ELEIÇÕES MANIPULADAS

TSE marca julgamento relâmpago para vetar campanha de Lula na TV

Trata-se de nova medida arbitrária e autoritária para impedir o direito da população poder votar em quem quiser. Direito que deve ser defendido incondicional, mesmo por aqueles que como nós não apoiamos o voto no PT que abriu o caminho ao golpismo.

quarta-feira 29 de agosto| Edição do dia

Foto: Evaristo Sá

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) acabou de marcar uma sessão extraordinária para essa sexta-feira às 14h30min. Trata-se de julgamento relâmpago para retirar a candidatura de Lula do horário eleitoral na televisão que começa nesta sexta-feira.

Trata-se de novo julgamento relâmpago para impedir a candidatura do líder de todas pesquisas eleitorais e assim impedir a população de votar em quem quiser. O Esquerda Diário defende intransigentemente o direito da população poder votar em quem quiser, mesmo que não votamos nem apoiamos o voto em Lula e no PT. Lula e o PT abriram caminho para o golpe se aliando com a direita, fazendo ajustes no governo Dilma e encobertando e assumindo todos métodos corruptos próprios do capitalismo.

Essa nova medida arbitrária por parte do judiciário visa impedir esse direito da população e facilitar o caminho a escolhidos a dedo pelo Judiciário para aplicar a agenda de ataques de Temer, em um ritmo e intensidade superior ao que PT fazia.

Há divergências nas conversas de bastidores dos grandes jornais com os ministros do STF que tem assento no TSE. As diferentes reportagens dão interpretações distintas do que se decidirá nesta sexta-feira. Enquanto a Folha de São Paulo relata que se trataria somente de impedir a propaganda na TV, o Estado de São Paulo deixa entender que além disso podem decidir já o veto a candidatura. De uma maneira ou outra está claro que sexta-feira se verá novo passo do golpismo judicial que busca manipular e tutelar estas eleições começando, como mínimo, pelo veto à presença na TV.




Tópicos relacionados

TSE   /    Eleições 2018   /    TSE   /    "Partido Judiciário"   /    Lula

Comentários

Comentar