Política

SERVIDORES DE PORTO ALEGRE

Servidores se concentram em três pontos diferentes de Porto Alegre

terça-feira 10 de outubro| Edição do dia

A manifestação convocada para a manhã de terça-feira (10) em Porto Alegre se dividiu em três pontos da região central da cidade. Trabalhadores em greve e apoiadores se concentraram no Paço Municipal, na Secretaria Estadual de Educação e no Palácio Piratini.

A convocação das centrais sindicais para um ato unificado em apoio à greves se transformou em três concentrações diferentes no centro de Porto Alegre nesta terça. Trabalhadores em greve e apoiadores estão espalhados pela região central da cidade.

A direção do CPERS mandou alguns dos ônibus que vieram do interior para a Secretaria de Educação, na Avenida Borges de Medeiros, para acompanhar uma audiência marcada pelo governo com o comando de greve.

Enquanto isso no Paço Municipal, algumas quadras distante dali, o Simpa se concentrava junto aos servidores do município, trabalhadores da Carris e apoiadores. Diversos professores com bandeiras do CPERS chegaram e se somar na concentração na prefeitura, até que as direções dos sindicatos anunciaram no carro de som que a manifestação dos trabalhadores ia "ter que se dividir".


Logo em seguida um carro de som do CPERS chegou ao Paço Municipal e rapidamente levou quase metade da manifestação para a SEC. Segundo os educadores que se concentravam na prefeitura, um terceiro grupo de professores e servidores estaduais vindo da região metropolitana se concentra na Praça da Matriz, em frente ao Palácio Piratini, para onde deve ir o ato da SEC depois da audiência com o governo.

A direção do Simpa, permanece com um grupo bem menor de manifestantes em frente à prefeitura, onde também ocorre reunião do comando de greve dos municipários com o governo. Depois deve chamar marcha até o DMAE Princesa Isabel, onde ocorre audiência pública sobre a privatização, local também muito próximo de onde se concentram os demais atos.

De forma coordenada ou não, as reuniões com os governos são a justificativa da divisão da manifestação desta manhã em Porto Alegre. As direções das centrais, do CPERS e do Simpa aceitaram essa divisão, que enfraqueceu muito o que poderia ser um ato de trabalhadores e apoiadores para fazer Porto Alegre tremer contra Sartori e Marchezan.

Continue acompanhando os atos de hoje pelo Esquerda Diário.




Tópicos relacionados

Greve de professores do RJ   /    Porto Alegre   /    Política   /    Mundo Operário

Comentários

Comentar