Sociedade

OLIMPÍADAS

Rio 2016, modalidade: apagamento de tocha

As Olimpíadas Rio 2016 começam nesse 5 de agosto, mas a modalidade de apagamento de tocha já existe há semanas, confira aqui os sucessos.

Cássia Silva

Coordenadora do CACH - Unicamp

sexta-feira 5 de agosto| Edição do dia

As Olimpíadas Rio 2016 começam oficialmente hoje, 5 de agosto, mas, na passagem da tocha olímpica pelo Brasil todo, manifestantes já adiantaram uma nova modalidade: apagamento de tocha. Com balde, extintor, pessoas tentando acender cigarro e muita palavra de ordem contra a repressão policial e contra a lógica capitalista das Olimpíadas, a revolta ganhou bastante destaque nas redes com vídeos.

Esse sentimento de descontentamento não ocorre à toa, o investimento é de cerca de 30 bilhões de reais, enquanto escolas são fechadas, merendas são cortadas. Sem contar os leitos reservados para os atletas em hospitais públicos da capital do Rio de Janeiro, enquanto as filas do SUS se alongam.

Em Belford Roxo, no Rio de Janeiro, um morador tentou apagar a tocha jogando do alto água e pó:

Em Petrópolis, um manifestante aproveitou a deixa do tropeço do corredor e apagou a tocha com um extintor:

Em Angra dos Reis, onde o policiamento foi intenso, a tocha foi roubada e apagada:

Belford, Petrópolis e Angra foram exemplo de onde se obtiveram êxitos no apagamento de tocha, mas em São Gonçalo, também no Rio, os manifestantes conseguiram mudar a rota da passagem da tocha:

Já em Duque de Caxias, a repressão foi pesada, até uma criança de 10 anos foi atingida com uma bala de borracha. Assista o vídeo gravado por um morador indignado:

Se a nova modalidade vingou ou não, isso dependeu evidentemente da coragem dos manifestantes para enfrentar o policiamento em torno da passagem da tocha. Polícia para proteger o patrimônio da classe dominantes e seus investimentos em mega eventos, como as Olimpíadas, e cortes na educação e na saúde para a população.




Tópicos relacionados

Olimpíadas   /    Sociedade

Comentários

Comentar