Política

CORRUPÇÃO

Prefeito de Osasco é preso pela Polícia Federal

Prefeito era considerado foragido e se entregou à Polícia Federal ainda no aeroporto de Cumbica, logo após desembarcar.

segunda-feira 26 de dezembro de 2016| Edição do dia

O prefeito eleito de Osasco, Rogério Lins (PTN), foi preso neste domingo (25) pela Polícia Federal no Aeroporto de Cumbica, em Guarulhos. Rogério Lins era considerado foragido, desembarcou às 5h vindo dos EUA e acabou detido por ter contra si um mandado de prisão da Operação Caça-Fantasmas. Aliados do prefeito eleito informaram que ele se apresentou à delegacia da PF em Cumbica assim que deixou o avião.

Rogério Lins foi eleito prefeito com 61,21% dos votos, superando o atual prefeito, Jorge Lapas (PDT), no segundo turno.

Aos 38 anos de idade, ele é empresário. Possui duas empresas em Osasco. Quando as urnas lhe deram a vitória, Lins foi taxativo ao declarar seu compromisso com a ética e o bem público. Ele afirmou que vai "respeitar o dinheiro público da nossa população". "É tolerância zero com a corrupção", declarou.

Quando a Operação Caça-Fantasmas foi deflagrada, em 6 de dezembro, a Justiça de Osasco também mandou prender outros treze vereadores osasquenses. Todos sob suspeita de envolvimento em um esquema milionário de fraudes na contratação sem concurso público de centenas de servidores. Os prejuízos aos cofres públicos são estimados em pelo menos R$ 21 milhões.

Esquerda Diário/Agência




Tópicos relacionados

Corrupção   /    Política

Comentários

Comentar