Economia

AUMENTO NA CONTA DE LUZ

Para acelerar as privatizações das empresas elétricas, Temer aumenta as tarifas

quarta-feira 25 de outubro| Edição do dia

Ontem (24), a Aneel (Agência Nacional de Energia Elétrica) divulgou um aumento nas tarifas elétricas, na média o aumento na conta de luz será de 3,3%. Este cálculo foi realizado com base na tarifa média de cada estado do país, pois as tarifas variam. Os valores alterados pela Aneel variam de acordo com a bandeira de cobrança.

A bandeira verde indica que não existe alteração nas condições ideais para a geração de energia elétrica; a bandeira amarela, que indica condições menos favoráveis para geração de energia, terá uma queda no adicional de R$2 para R$ 1 100 kWh; a bandeira vermelha se divide em dois patamares, ambos indicam que há condições dificultosas para produção de energia elétrica, porém a alteração proposta pela Aneel é apenas no patamar 2 de R$ 3,5 para R$ 5,00. Atualmente, está em vigor a bandeira vermelha no patamar 2, justamente esta que irá aumentar em 43%.

As bandeiras foram instauradas como forma de garantir o lucro das empresas capitalistas que vendem energia elétrica nos momentos de crise hídrica. Dessa maneira, as bandeiras são uma via que o dono das empresas elétricas podem manterem sua renda ainda em momento de crise, onde é preciso outras formas de energia para continuar suprindo as demandas.

No mês de setembro deste ano, o governo Temer entregou para as mãos dos capitalistas 4 usinas hidrelétricas do Brasil, arrecadando um total de R$ 12,13 bilhão. As quatro usinas vendidas estavam sob gestão da Cemig, companhia elétrica de Minas Gerais. Michel Temer continua com seu projeto privatista, entregando hidroelétricas, riquezas naturais perdoando dívidas ambientais de grandes empresas.




Tópicos relacionados

Governo Temer   /    Michel Temer   /    Economia

Comentários

Comentar