Mundo Operário

GREVE GERAL BH

Metrô de BH amanhece 100% parado no 14J mesmo após perseguição judicial

Trabalhadores da Cemig, Correios, Copasa, também aderiram a greve na capital, junto a professores, servidores da saúde, petroleiros, trabalhadores da UFMG.

sexta-feira 14 de junho| Edição do dia

O Metrô de Belo Horizonte, capital mineira, amanheceu completamente parado por conta da mobilização dos trabalhadores contra a reforma da previdência. Uma fortíssima adesão, que paralisou 100% do serviço.

O Tribunal Regional do Trabalho determinou uma liminar que determinava a circulação de 100% dos vagões nessa sexta-feira, em uma medida que viola o direito de greve desses trabalhadores, a mando da CBTU (Companhia Brasileira de Trens Urbanos. A medida impõe uma multa de R$ 200 mil ao sindicato da categoria. Não foi essa ameaça isso que impediu a luta desses trabalhadores.

Os motoristas de ônibus e rodoviários de Belo Horizonte não paralisaram nesse, fruto de um recuo por parte da direção do sindicato, que impediram a organização dos trabalhadores e a unificação com os metroviários.

Trabalhadores da Cemig, Correios, Copasa, também aderiram a greve na capital, junto a professores, servidores da saúde, petroleiros, trabalhadores da UFMG. Às 11h será realizada uma manifestação a partir da praça Afonso Arinos e com destino à Praça da Estação.




Tópicos relacionados

14J   /    14J Contra a reforma da previdência   /    Metrô BH   /    Greve Geral   /    Belo Horizonte   /    Mundo Operário

Comentários

Comentar