Política

PORTO ALEGRE

Marchezan aprova lei autoritária que pune manifestações nas ruas de Porto Alegre

O prefeito tucano de Porto Alegre avança nessa terça-feira (13) contra o direito democrático de livre manifestação política: atos de rua, pixações e colagens podem render multa de até R$ 12 mil.

terça-feira 13 de março| Edição do dia

A lei sancionada pela prefeitura se chama Lei Antivandalismo e prevê uma série de punições às distintas formas de manifestações políticas. Organizar um ato de rua pode lhe render uma multa de até R$ 4 mil, ferindo o direito democrático de protestar e se manifestar livremente. Pixações e colagens podem receber multas de até R$ 12 mil.

Marchezan anuncia a lei no mesmo dia em que a passagem de ônibus na capital gaúcha passa a ser a passagem mais cara de todas as capitais brasileiras: abusivos R$ 4,30. Como se não bastasse, o prefeito vem atacando os servidores e população desde o ano passado com os parcelamentos salariais, ataques às jornadas de professores e precarização dos serviços públicos.

Ou seja, na medida em que a indignação e o protesto contra as medidas do prefeito crescem, cresce também as medidas autoritárias e punitivas contra quem se levanta. Trata-se de um aprofundamento repressor por parte da prefeitura contra a população, os trabalhadores e os jovens que vem se indignando contra Marchezan.




Tópicos relacionados

Marchezan   /    transporte público poa   /    Porto Alegre   /    Transporte   /    Política

Comentários

Comentar