Sociedade

ESTADO E IGREJA

Malafaia dá a benção a Bolsonaro para atacar os trabalhadores

Bolsonaro afirmou "Deus capacita os escolhidos", ao lado de Malafaia em culto evangélico no Rio de Janeiro.

quarta-feira 31 de outubro| Edição do dia

Foto: Wilton Junior/Estadão

O reacionário Jair Bolsonaro, eleito presidente do país, fez a sua primeira aparição pública depois das eleições. Contrariando o Estado laico previsto na Constituição brasileira, Bolsonaro apareceu num culto junto com Silas Malafaia, onde fez o seguinte discurso:

"Primeiro, quero agradecer a Deus por estar vivo. Pelas mãos dos profissionais da saúde [...] Deus operou um milagre. Depois quero também agradecer a Deus por esta missão, porque o Brasil está numa situação tanto quanto complicada, com crise ética, moral e econômica. Tenho certeza que não sou o mais capacitado, mas Deus capacita os escolhidos’’.

A missão que Bolsonaro diz ser mandada por Deus e que espera que ele seja "capacitado por deus" para isso, é atacar profundamente os trabalhadores e demais setores populares da sociedade, como mal foi eleito e já começou a fazer.
Bolsonaro quer ser capacitado para entregar o meio ambiente para o agronegócio, como pretendeu fazer com a união dos dois ministérios e também quer ser capacitado por Deus para fazer com que os trabalhadores trabalhem até morrer com uma brutal reforma da previdência.

Durante o culto, Jair Bolsonaro pediu ás pessoas que orem para que ele consiga "montar uma boa equipe de governo", com "boas idéias". Essa "boa equipe’’ que Bolsonaro está montando é formado pelas raposas da velha política em que ele fez parte e que tem gente como Onxy Lorenzoni do DEM que confessou ter recebido dinheiro de caixa dois da JBS nas eleições de 2014 e também tem Paulo Guedes, que quer sugar os trabalhadores e demais setores populares da sociedade com as suas medidas econômicas.

Para finalizar, Bolsonaro contrariando o estado laico e desrespeitando outras religiões, voltou a dizer o seu lema que utilizou em campanha "Brasil acima de tudo e Deus acima de todos’’ e terminou dizendo "Quero agradecer a este povo de Deus pela confiança depositada em meu nome. E que os senhores e as senhoras podem esperar de mim uma pessoa comprometida com os valores da família cristã’’, mostrando indiretamente atacar os trabalhadores.

Frente aos ataques que vem junto com a eleição de Bolsonaro, passou da hora da CUT e a CTB organizarem um plano de luta contra o reacionário que foi eleito. Os trabalhadores e todo setor popular da sociedade não podem esperar até o ano que vem, como pretende fazer o PT para ter um plano de luta e organizar uma luta séria contra Jair Bolsonaro. Contra esta extrema direita não podemos dar brecha em nenhum instante.




Tópicos relacionados

Governo Bolsonaro   /    Silas Malafaia   /    Bolsonaro   /    Sociedade

Comentários

Comentar