GENERALECOS

Generais do Exército pedem a Bolsonaro aumento de privilégios em Reforma da Previdência

A cúpula das Forças Armadas entregaram a Bolsonaro e Paulo Guedes essa semana uma proposta de Reforma da Previdência dos militares que pesa mais sobre cabos e soldados e lhes garante aumento nos seus gordos salários e de toda alta patente.

sexta-feira 9 de novembro| Edição do dia

A proposta de reforma da Previdência dos militares proposta por esses generais incluem um aumento de 5 anos na permanência dos militares na ativa, na idade mínima de aposentadoria para ambos os sexos, mas também a cobrança de contribuição a ser paga também pela baixa patente, soldados, alunos das escolas de formação militar e pensionistas.

Ou seja, uma proposta que fere muito mais o baixo escalão do Exército e que foi tirada pelos seus generais. Estes ainda, membros da alta cúpula das Forças Armadas, que já recebem salários próximos ao que recebem os privilegiados juízes do STF, decidiram pedir eles também um aumento nos seus altos salários, equiparando com o que recebe um ministro do Supremo Tribunal Militar (STM).

Nestas eleições manipuladas pelo autoritarismo judiciário foram tuteladas por essa alta patente Forças Armadas, em prol da continuidade do golpe institucional, onde o principal intuito é seguir com os planos de ataques à classe trabalhadora, nos quais a Reforma da Previdência a mais odiosa. Assim como os ministros STF, esses generais enviam a fatura de terem contribuído decisivamente na vitória de Bolsonaro, ao mesmo tempo em que pesam sobre as baixas patentes do Exército.




Tópicos relacionados

Exército   /    Reforma da Previdência   /    Forças Armadas

Comentários

Comentar