Política

FORÇAS ARMADAS QUEREM APARELHAR A CAPES PARA FOMENTAR REPRESSÃO

Forças Armadas buscam apoio da CAPES para aprimorar aparatos repressivos do Estado

Uma reunião ocorreu entre representantes das Forças Armadas e a Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES), a principal agência de fomento à pesquisa no país. Querem transformar a pesquisa científica em apoio à repressão.

quinta-feira 8 de agosto| Edição do dia

Depois da destruição da educação que Bolsonaro vem promovendo, agora os militares querem transformar a agência de fomento à pesquisa científica em um apêndice do aparato repressivo das Forças Armadas.

Essa intenção ficou clara após a reunião de Representantes do Ministério da Defesa e das áreas de ensino das Forças Armadas, no dia 23 de julho, com o presidente da CAPES, Sônia Báo, diretora de Avaliação, e Luiz Manuel Fernandes, coordenador da Área de Ciência Política e Relações Internacionais.

A intenção é credenciar novos cursos de formação militar junto à instituição, abrindo as portas para que as verbas destinadas à pesquisa científica e ao ensino superior – recentemente mutiladas por ataques de Bolsonaro e Weintraub – possam deixar de ir para a educação e passem a alimentar o aparato das Forças Armadas.

Anderson Correia, presidente da CAPES, disse: “A gente tem um belo corpo de formação dentro do Ministério da Defesa, de todas as Forças, e isso pode ser capitalizado, e aí a CAPES vai entender melhor um pouquinho de novos programa e como isso pode contribuir para o país”.

O Vice-Almirante Luiz Octavio Barros Coutinho disse que a reunião “aproxima as Forças à Academia. A Academia é importante porque ela traz conhecimento, as Forças têm necessidade de ter esses conhecimentos novos, então essa aproximação é um jogo de ganha-ganha. Ganha as Forças e ganha a Academia. (...) O que nós estamos buscando é uma maneira mais ampla de aprimorar o conhecimento para toda a nossa oficialidade”.




Tópicos relacionados

Ciência e Tecnologia   /    Forças Armadas   /    Política

Comentários

Comentar