Política

aumento de salário/ministros

Escandaloso: Em meio à crise ministros aumentam os próprios salários

Em meio à crise que atravessa o país, ministros aprovam aumento de salários para eles mesmos em 16,38%, segundo Lewandowski isso se deve ao fato de que “os juízes resgataram milhões e milhões para os cofres públicos.

sexta-feira 10 de agosto| Edição do dia

Ricardo Lewandowski, ministro do STF declarou, nesta quinta-feira que a quantia de dinheiro resgatada aos cofres públicos justificaria a proposta de aumento salarial dos ministros da Corte. Os ministros aprovaram na última quarta-feira, dia 8, um aumento de 16,38% para eles mesmos inclusa no Orçamento da União para o próximo ano, a proposta ainda precisa de aprovação no Congresso.

A decisão foi por 7 votos a 4 e os ministros que se opuseram à medida argumentaram sobre o momento econômico do país, enquanto Lewandowski citou arrecadação de 1 bilhão para os cofres da Petrobrás.

Ao mesmo tempo, essa mesma Petrobras vem sendo fatiada e entregue aos empresários imperialistas por suposta “falta de recursos” para o governo manter sozinho, ou seja, que a população e os trabalhadores da empresa paguem pela crise, enquanto os ministros mantém seus privilégios.

De acordo com levantamento de consultorias da Câmara e do Senado o impacto da medida seria de R$ 4 bilhões para o ano de 2019, mas Lewandowski diz que nem mesmo 16,38% é suficiente para cobrir o reajuste necessário.

Enquanto se corta investimento nas bolsas de pesquisa e se sucateia o SUS, enquanto as mulheres morrem por não terem aborto legalizado oferecido gratuitamente, os ministros mantém seus privilégios, a mesma casta que aplicou um golpe institucional e agora aprofunda mais ainda impedindo a candidatura de Lula, quer que a verba da Lava Jato não volte para a população que está tendo o mínimo de seus direitos afetado por ela, mas sim vá para eles mesmos, mostrando o verdadeiro caráter dessa operação.

Não pode ser que o candidato mais bem colocado nas pesquisas de intenção de voto permaneça preso por uma operação que envolveu o próprio Alckimin e o Bolsonaro, candidatos que seguem livre e elegíveis, não concordamos com PT ou Lula, que já declarou que os banqueiros nunca lucraram tanto como em seu governo, mas a população deve ter o direito de eleger quem escolher, mesmo que seja o Lula.




Tópicos relacionados

crise econômica   /    Política

Comentários

Comentar