Sociedade

DEMISSÕES NA FMU

Depoimento de aluno da FMU: "Me arrependi de ter me matriculado nessa instituição"

Publicamos relato, encaminhado por um aluno do curso de Ciências Autorais, sobre a precarização que ocorre na FMU. Para além da demissão de 220 professores e a redução de 25% do número de aulas, o impacto na vida e no cotidiano dos estudantes dessa faculdade.

quarta-feira 5 de julho| Edição do dia

"A faculdade FMU está desrespeitando os alunos e a Lei, pois arbitrariamente reduziu a carga horária dos alunos e, em vez de dar desconto nas mensalidades, aumentou-as muito acima da inflação.

Na propaganda da FMU eles alegam ter um Q de “qualidade” mas, na verdade eles têm um C de Cinismo. Na FMU, com raras excessões, não há wifi, e nem ar-condicionado nas salas e as cadeiras são duras igual pedra.

Eu mesmo só estou nessa faculdade porque o meu curso, Ciências Atuariais está disponível em poucas faculdades, mas me arrependi de ter me matriculado nessa instituição de ensino já que ela não valoriza e nem respeita os alunos.

PODE TE INTERESSAR: Estudantes da FMU organizam manifestação contra desmonte da Universidade dia 15

Há um fundo de investimento americano chamado Laureate International Universities que dita as regras na FMU, e os representantes desse fundo não está nem aí para os estudantes e professores, eles se importam somente com a margem de lucro, o “corte de gastos” e com a taxa de retorno do investimento, uma vez que o lucro é enviado para o exterior.

Houve um corte em massa no número de professores, o que contribui para queda de qualidade nos cursos de modo geral e também para o aumento da crise financeira no Brasil.

Novos horários da maioria dos cursos da FMU:

Manhã 8h50 às 11h38
Tarde 15h às 17h38
Noite 19h às 21h48

O mais triste é que muitos professores foram demitidos devido a redução da carga horária dos alunos.

Eles falam de interdisciplinidade, mas na verdade eles querem lotar as salas com alunos de diferentes cursos e deixarem de ministrar aulas específicas para cada curso."

Aluno do curso de Ciências Atuariais

PODE TE INTERESSAR: Após demissão em massa, professores da FMU decidem por greve




Tópicos relacionados

Universidades Privadas   /    Demissões   /    Sociedade   /    Educação   /    São Paulo (capital)

Comentários

Comentar