Crivella se reúne com pastores para discutir projetos que favorecem igrejas com dinheiro público

Na última quarta-feira o prefeito do Rio se reuniu em agenda secreta no então intitulado “Café da Comunhão” oferecendo ajuda para os pastores e líderes religiosos que tenham problemas com IPTU e oferece agilizar cirurgias de catarata e varizes para fiéis.

sexta-feira 6 de julho| Edição do dia

O prefeito iniciou discursando para os mais de 250 pastores presentes explicando o mutirão de cirurgias de catarata e de varizes que a prefeitura organizou, através da contratação dessas cirurgias. O discurso foi sempre de como era necessário que os “irmãos” que conhecessem pessoas que precisassem das cirurgias entrassem em contato com assessores do prefeito e agilizassem, tirando a responsabilidade que tem o poder público e colocando o município como uma mera ferramenta para os interesses das instituições religiosas.

Já sobre a questão dos pastores com problemas de IPTU, Crivella é categórico ao afirmar que “É preciso dar um fim nisso”. O prefeito disse que as igrejas não podem pagar IPTU nem em caso de salão alugado. As instituições religiosas no Brasil não pagam imposto sobre suas receitas e existem verdadeiros impérios com escândalos dos mais diversos tipos, como pastores que possuem fazendas enormes, mansões etc.

Fora essas questões centrais ainda houve o comprometimento do poder público em rever pontos de ônibus, semáforos e outros elementos para favorecer o acesso mais fácil para as igrejas. Crivella nunca escondeu sua ligação com essas instituições que cada vez mais vem ganhando força e adentrando na política conseguindo impor sua agenda através do poder público com discursos moralistas de como os evangélicos serão a salvação desse país.

É mais do que urgente a completa separação entre qualquer tipo de religião e o Estado, a batalha por um Estado realmente laico passa pelo respeito a diversidade de crenças. A intenção dos políticos em oferecer esse tipo de benefício as instituições é, num ano de eleições, angariar votos para si e seus partidos como vimos já outras vezes.




Tópicos relacionados

Marcelo Crivella   /    Rio de Janeiro

Comentários

Comentar