Política

PORTO ALEGRE

Crise para quem? Secretários de Marchezan terão seus salários dobrados

A Câmara de Vereadores de Porto Alegre aprovou nesta quinta (11) um projeto que prevê bonificação que dobra o salário dos secretários cedidos à administração municipal. O projeto foi enviado pelo executivo, comandado por Nelson Marchezan Jr (PSDB), que faz terrorismo com a crise e a ameaça os salários dos servidores públicos.

sexta-feira 12 de maio| Edição do dia

O prefeito de Porto Alegre, Marchezan Jr, que quer extinguir a função dos cobradores de ônibus e rifar instituições públicas, encaminhou projeto para dobrar os salários dos secretários que ocupem cargos públicos, cedidos de outros órgãos e administrações, como os governos federal e estadual. No atual quadro de secretários Leonardo Busatto, da Fazenda, e Erno Harzheim, da Saúde terão seus salários dobrados, mas a lei vale para qualquer outro secretário que venha a ser cedido ao município.

A Câmara de vereadores aprovou a proposta por 23 votos a 8. Além disso aprovaram o teto dos salários dos servidores não mais pelo salário do prefeito (R$19.477,40), mas pelo salário dos desembargadores do Tribunal de Justiça do Estado (R$30.471,11).

Da mesma forma que Sartori, que ao assumir o governo aumentou o salário dos deputados e o seu, Marchezan ignora a crise e garante mais privilégios para a casta política. A burguesia deve achar bonito isso, pois, é um governo "gestor" que assim como Doria em São Paulo governa para os ricos, a fim de fazer com que a população trabalhadora e pobre pague a conta da crise com desemprego e fome. É uma farra, um deboche aumentar salários dos secretários, ainda mais no momento em que o número de desempregados chega a 14 milhões no Brasil.




Tópicos relacionados

Marchezan   /    Sartori   /    Porto Alegre   /    crise econômica   /    Crise gaúcha   /    Política

Comentários

Comentar