Educação

URGENTE - PROFESSORES MUNICIPAIS

Comando Geral 2ª Feira: todos os professores devem decidir e preparar o Dia D

Para garantir nossa vitória é preciso que na reunião chamada pelo sindicato os comandos regionais que têm garantido dia a dia essa histórica greve tenham voz e voto, e de forma democrática sejam os professores a decidirem como vencer, marcando a data do verdadeiro dia D.

sábado 24 de março| Edição do dia

Na segunda-feira, 26, está sendo chamado pelo Sinpeem, após a pressão dos professores, um novo Comando Geral da categoria, às 10h. Desde o começo da greve apenas um comando como esse foi chamado para reunir os comandos regionais, e como sempre Cláudio Fonseca falou por uma hora e cada comando por apenas um ou dois minutos, além de nada ser decidido ali. Isso não pode se repetir dessa vez, nesse momento decisivo que estamos com toda a força na greve e podemos dar a batalha decisiva pra enterrar o Sampaprev.

Todos os professores dos comandos regionais estão na linha de frente de garantir e refletir sobre essa greve, se algo nos diferencia da presidência do sindicato nesse momento é que não é ela quem está rodando escola e debatendo com cada professor a necessidade da unidade pra vencer, debatendo com cada familiar na comunidade que essa luta é nossa e por nossas crianças. Também somos nós que temos realizado fortes e fundamentais atos regionais, por vezes com a negativa do Sinpeem em fornecer os materiais necessários, e até mesmo deslegitimando nossas ações em cima do caminhão nas assembleias e atos, com a intenção de que o controle da greve esteja só na mão dele. Ignorando que sem a força de cada professora e professor que compõem os comandos essa greve não teria os contornos históricos que tem hoje, sendo uma das maiores greve da categoria.

Por isso, nada mais justo e necessário que sejamos nós a decidir os rumos dessa batalha nesse comando, ninguém melhor do que nós para dizer o que é preciso pra vencer nesse momento e não ficar a reboque dos movimentos do Doria, à espera de que ele se prepare, tente recompor sua base na câmara e marque uma data pra votar o projeto. Temos que dar o golpe final já, neste momento em que o inimigo está sentindo o baque do nosso movimento.

Por isso chamamos todos os comandos a mobilizar suas regiões para dar conta das ações regionais e comparecer com toda força nessa reunião defendendo as seguintes propostas:

1. Que este seja um comando deliberativo, pois ali estão todos comandos regionais que estão garantindo a greve dia a dia, nesse sentido os que mais podem e devem decidir sobre os rumos e o desfecho da greve. Que tiremos juntos as propostas para serem votadas na assembleia de 3ªF, bem como os próximos passos e principalmente a data do dia D, que tem que ser um dia de luta unificado de todos os comandos, de todas categorias do funcionalismo municipal, de todos os movimentos sociais, sindicatos e centrais sindicais que nos apoiam.

2. Garantia de que todos os professores e comandos possam falar democraticamente, com mesmo tempo de fala para todos, inclusive o Claudio Fonseca.

3. Votar uma comissão de professores que subam para reunião com Doria junto com o Claudio Fonseca, como garantia que nada será debatido pelas costas do movimento. Todos sabemos que o Claudio é da base aliada do Doria na câmara assim como outros ali. Se não tem nada a esconder, que leve alguns professores da base junto com ele para garantir que não haverá nenhuma negociação, a pauta é clara: retirada imediata de todo o PL 261. Não tem arrego. Assim como aprovar que todos os presentes ali estejam no ato em frente a essa reunião que já está circulando em vários grupos do whatsapp e também foi chamado por professores do grupo Convoca Já.

Acreditamos que desde o primeiro dia de greve deveria ser um comando geral com representantes eleitos em cada região que tomassem em suas mãos a direção do movimento, pensando a melhor forma de vencer e expressando a opinião de cada professor de todas as regiões da cidade, de forma verdadeiramente democrática. Na ausência dessa proposta por nosso sindicato, e também pela maioria das correntes de oposição, batalhemos para transformar a reunião de segunda-feira num marco para todos nós, no dia em que daremos um passo pra que os professores decidam sobre sua própria luta.

Apenas assim podemos garantir a nossa vitória e de todos os que lutam contra os ataques dos golpistas, que de norte a sul do país estão fazendo sangrar a classe trabalhadora pra que sejamos nós a pagar a conta da crise capitalista, mantendo intactos os lucros e privilégios dos ricos e empresários da elite. É hora de virar o jogo e está nas mãos dos professores dar esse grande exemplo de resistência, nós que ensinamos tantas coisas todos os dias, temos uma grande lição a passar para o nosso país.

Um verdadeiro Dia D tem que coordenar todas ações e todos comandos para vencer

O Dia D não é apenas colocar novamente 100 mil na frente da câmara, não é mais um ato central como os outros que já estamos fazendo, por mais importantes que eles sejam. Nosso dia D tem que ser muito maior, é pra parar a cidade de São Paulo não em palavras mas em ações. É pra colocar um novo salto de qualidade na nossa luta, a partir da articulação de todos os comandos regionais e todas categorias do funcionalismo preparar uma batalha decisiva para que o Doria, que já está contra parede pelo nosso movimento, seja derrotado definitivamente, começando o dia parando as vias principais cidade em todos os pontos pra que nada funcione e desespere nosso Prefeito e seus amigos empresários. Partindo pra câmara com os 100 mil carregando a moral de quem está decidido a vencer e desde o amanhecer está em luta. Que todas as iniciativas e ideias que os professores tenham sejam colocadas em prática num só dia histórico, de maneira coordenada, com faixas gigantes pela cidade, intervenções artísticas e culturais, aulas públicas nos espaços centrais e tudo que nosso criativo movimento for capaz de fazer. Que nossa categoria entre em movimento com suas ideias pra decidir agora esse conflito.

Que seja um dia onde o Sinpeem chame a CUT que é nossa central sindical, a CTB, a CSP Conlutas e Intersindicais a colocar todas as categorias em movimento pra mostrar apoio ativo a nossa luta, que chame a APEOESP a unificar os nossos colegas professores do Estado de SP, que chame o Metro que já sabemos que nos apoia, e tem uma força tremenda, a fazer pequenas paralisações ou ações de solidariedade pela nossa vitória e unidade. Não podemos usar as mesmas estratégias se queremos um resultado diferente do que já conseguimos até agora. Não vamos esperar outra semana, a hora de vencer é agora!

26/03/2018 – REUNIÃO DO COMANDO DE GREVE
ÀS 10 HORAS, NO CENTRO DE FORMAÇÃO
(RUA GUAPORÉ, 240, METRÔ ARMÊNIA)

- REUNIÃO DAS ENTIDADES SINDICAIS COM DÓRIA
ÀS 16 HORAS, NO EDIFÍCIO JOCKEY CLUB
(RUA BOA VISTA, 280)

27/03/2018 – MANIFESTAÇÃO E ASSEMBLEIA
ÀS 13 HORAS, NA CÂMARA MUNICIPAL
(VIADUTO JACAREÍ, 100)

URGENTE - COMANDO GERAL: A HORA É AGORA, OS PROFs DEVEM DECIDIR:
https://www.facebook.com/events/362487147567993/

Envie as notícias de greve da sua região para o Esquerda Diário ou para o Nossa Classe Educação, vamos divulgar e ajudar a ecoar a voz dos professores em luta. Organize-se com a gente e faça parte desse movimento!




Tópicos relacionados

Greve Professores Municipais SP   /    Sampaprev   /    Servidores Públicos   /    Professores São Paulo   /    João Doria   /    Greve professores SP   /    Educação   /    Professores   /    São Paulo (capital)   /    Mundo Operário

Comentários

Comentar