Política

BOLSONARO

Bolsonaro publica vídeo “A verdade: covid 19” cheio de mentiras

Bolsonaro publicou um vídeo institucional onde tenta mostrar com alguns dados de investimentos e muitas mentiras o que seu governo tem feito para enfrentar a pandemia do novo coronavírus.

segunda-feira 11 de maio| Edição do dia

1 – #Ninguemficapratras: uma hashtag que tem 11.253 mortes por trás

O vídeo repete essa frase de campanha a todo momento, e não dialoga sequer com os familiares dos mortos pela Covid-19, 11.253 pessoas que foram, sim, deixadas para trás.

Também esconde a realidade dos profissionais da saúde, deixados na linha de frente sem EPIs, com turnos desumanos, e sem recursos para salvar vidas.

Foram deixados pra trás todos que estão desempregados ou com salários suspensos, os que estão nas filas por UTIs, os que passam fome, os que dormem nas filas em busca do auxílio emergencial…

2 – Auxílio emergencial: insuficiente e atrasado

O carro chefe das propagandas oficiais, que seria a grande medida do governo frente a pandemia, além de ser insuficiente frente as necessidades de uma família real e ser um investimento pífio se comparado por exemplo aos trilhões de reais destinados aos banqueiros, ainda assim é mentira que essa medida esteja funcionando. A segunda parcela já está duas semanas atrasadas segundo o cronograma inicial, e são milhares de pessoas que são barradas pelo aplicativo do governo. Muita gente tem que dormir nas filas e se submeter a aglomerações e condições insalubres para tentar receber o auxílio. Leia mais sobre isso aqui

3 – Medidas contra o desemprego ou para defender os patrões?

Bolsonaro justifica seu discurso irresponsável e negacionista frente a pandemia tentando se embandeirar da defesa do emprego e da renda, como se o problema da quarentena irracional dos governadores estaduais – sem testes, sem EPIs nos serviços essenciais e isolando as pessoas não de acordo com suas condições de saude, mas de acordo com o emprego que possuem, e ainda sem reorganizar a produção – fosse o fato de parar a produção, e isso seria o que gera desemprego.

No vídeo ele alega que investiu nas medidas de combate ao desemprego, como parte desse discurso. Na prática, seus amigos empresários demitiram muito, e a a burguesia de modo geral vem surfando nas medidas, que na realidade facilitam demissões e cortes de salários e benefícios, aumentando a miséria e superexploração dos trabalhadores sem no entanto combater o desemprego.

Leia mais: Total de desempregados sobe em 1,218 milhão de pessoas no trimestre até março

Para defender o emprego seria necessário proibir as demissões e manter o salário dos trabalhadores

4 – Hospitais de Campanha e leitos de UTI, onde estão?

A construção e entrega dos hospitais de campanha, uma medida que já seria uma resposta improvisada ao problema profundo de desmonte da saúde pública, e que consta na propaganda do vídeo, pouco saiu do papel, já que somente 2 hospitais seriam construídos pelo governo federal, dos quais apenas um foi construído mas não liberado para funcionamento, em Goiás, e o do Amazonas ainda segue “em análise”, justo no estado que mais sofre com a pandemia.

Por outro lado, a entrega de leitos de UTI segue atrasada e insuficiente, e há filas por leitos em vários estados

5 – investimento em pesquisa com cortes de bolsas e financiamento para empresas lucrarem

Outra propaganda falsa é de que se investiu em pesquisa para combater a pandemia. Seria totalmente correto investir em pesquisas nesse momento. Seria possível e necessário investir nas universidades públicas para que se criassem forças tarefas, ligadas a reconversão industrial que colocasse os pesquisadores e os produtores a serviço de atender as demandas por respiradores, leitos de UTIs, máscaras e EPIs para hospitais, etc. Então quando se lê no vídeo do governo que o Ministério de Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicação (MCTIC) liberou 100 milhões para investir em pesquisa e combater a pandemia, parece uma boa notícia. A verdade é o investimento foi mais voltado para as empresas que poderiam lucrar com a Covid-19 do que com as pesquisas de fato, como pode-se ler aqui.

Bolsonaro e seu governo mentem para tentar se localizar e manter sua base frente a crise sanitária e humanitária que o país enfrenta, mas fazem pouco caso das vítimas, não testam a população, não investem tudo que poderiam para salvar vidas, e segue buscando meios de expor os trabalhadores ao trabalho sem garantir EPIs para a linha de frente, os trabalhadores da saúde, ou para os trabalhadores dos serviços essenciais, e faz o que pode para salvar o lucro dos empresários, essa, sim, uma minoria barulhenta e mesquinha que não se importa com as vidas, apenas com seus lucros.




Tópicos relacionados

Coronavírus   /    Governo Bolsonaro   /    Política

Comentários

Comentar