Mundo Operário

GREVE NA FSA

Assembleia de docentes da FSA votam continuidade da greve e revogação das 35 demissões

segunda-feira 7 de janeiro| Edição do dia

No dia 21 de dezembro 35 professores receberam a notícia de que estavam sendo desligados do centro universitário Fundação Santo André.

Demissões que são ilegítimas e sem fundamentos legais. Uma vez que os ataques já haviam começado antes com 70 sindicâncias dos quais os professores e funcionários não sabiam o motivo do qual estavam sendo sindicatos, então organizaram uma primeira assembléia que notíciamos aqui

Sendo assim no dia 19 de dezembro em assembleia os professores junto aos SINPRO- Sindicato dos Professores, entregaram uma carta exigindo a revogação das 70 sindicâncias e uma posição da reitoria, onde os professores declararam greve até a revogação e exigindo que a reitoria de justificasse.

Dois dias depois no dia 21 vieram as demissões arbitrárias de 35 professores, que receberam telegramas em suas casas.

Como já estava programada uma nova assembléia pra hoje, em carácter ainda mais urgente frente as demissões os professores junto aos funcionários se reuniram também hoje, para definir um plano de lutas para barrar as demissões.

É uma clara tentativa de desmonte da universidade demissão de professores, fechamento de cursos, contratações novas com professores precarizado.

É necessário a unidade entre os três setores professores, funcionários e estudantes para colocar de pé uma Fundação Santo André Pública, gratuita e de qualidade a serviço dos trabalhadores.

Em votação a assembleia deliberou:

- Continuidade da greve
- Reunião com vereadores e prefeitos
- Aula pública sábado às 10hrs na Oliveira Lima
- Comissão para restituição da reitoria
- Moção de repúdio ao Rodrigo Cutre




Tópicos relacionados

#FSA   /    ABC paulista   /    Mundo Operário

Comentários

Comentar