Política

LAVA-JATO

Aécio Neves recebeu propina de 1 milhão, segundo Machado

Mais uma delação sobre corrupção de Aécio Neves e do PSDB aparece hoje. Sérgio Machado, ex-presidente da Transpetro e do PMDB, relatou em nova delação premiada da Operação Lava Jato que o hoje senador recebeu propina para garantir, na Câmara dos Deputados, a sua eleição à presidência da casa em 2001.

quarta-feira 15 de junho de 2016| Edição do dia

Na época integrante do PSDB, Machado diz que participou da arrecadação de propina para bancar a eleição de 50 deputados do PSDB, contribuindo para a vitória de Aécio. Tal “contribuição”, Machado diz, veio da própria campanha à presidência de FHC de 1998; foram R$ 7 milhões, R$ 1 milhão somente para Aécio, tendo sido bancada por empresas (a única citada por ele, Furnas, comandada na época por Dimas Toledo, do PP de MG) e do exterior.

7 milhões de reais repassados em dinheiro vivo para os candidatos a deputados e, logo, aos seus “beneficiários” políticos. Envolvendo a campanha de Fernando Henrique Cardoso, de 50 deputados do PSDB e de Aécio Neves. E este se diz o partido paladino da ética, combatente da corrupção.

E qual será a ação desta vez? Lava Jato acobertando totalmente os tucanos? Ou Lava Jato rifando o estrelinha do PSDB para salvar todo o resto da corja, principalmente os paulistas?




Tópicos relacionados

Aécio Neves   /    Operação Lava Jato   /    Política

Comentários

Comentar