www.esquerdadiario.com.br / Veja online / Newsletter
Esquerda Diário
Esquerda Diário

Lunes 10 de Mayo de 2021
18:14 hs.

Twitter Faceboock
CORONAVÍRUS
Letícia Parks: "O comitê de Bolsonaro e dos governadores é uma farsa no combate à pandemia"
Redação
Ver online

"Na última quarta-feira, Bolsonaro, o Congresso e os governadores se reuniram e criaram, um comitê que dizem ser para colocar a vida em primeiro lugar, um comitê que diz ser para conter a pandemia, mais uma farsa desses setores que carregam nas costas a marca de mais de 300 mil mortos por COVID-19.

Esse comitê que foi criado depois de um mentiroso discurso de Bolsonaro, o mesmo reacionário, racista, machista, que tratou o coronavírus como ¨gripezinha¨, que disse que quem usava máscára era “maricas”, sendo além de negacionista, homofóbico, onde disse estar preocupado com o destino do país, se compadecendo das mortes e prometendo vacinas.

Juntam-se a ele congresso e governadores, que também não tiveram em nenhum momento uma postura racional diante da pandemia, sem testes massivos, sem garantir EPIs, com uma saúde pública precária, com o retorno irresponsável das aulas, apoiando a aprovação de MPs que precarizaram as condições de vida da maioria dos trabalhadores.

Bolsonaro que agora apoia a vacina e diz da urgência de sua compra e produção, faz coro aos governadores que vem usando a precária vacinação de forma demagógica, apenas 2% da população foi vacinada. Uma suposta corrida que na verdade é usada como campanha eleitoral, enquanto as patentes seguem privadas, enquanto não tem vacina para todos, enquanto empresários e políticos de ordem manobram o sistema para vacinarem a si próprios ou seus familiares, passando na frente de idosos e grupos prioritários.

Ou seja, esse comitê não passa de mais uma medida demagógica, uma farsa, para que esses setores golpistas junto ao reacionário presidente tentem livrar suas caras das mais de 300 mil mortes, da fome, da miséria e da precarização.

E se alguém desmentir ou chamar de genocida a política que levou a mais de 300 mil mortos pode ser preso pela Lei de Segurança Nacional.

Mudar a situação de barbárie não passa pelas medidas demagógicas dos governos, nem pela confiança no congresso ou no STF, inclusive por que estas servem aos capitalistas e usam as nossas vidas como moeda de pagamento, é necessária a auto organização das diversas camadas da classe trabalhadora, começando pela criação de comitês de higiene e saúde que dentro de cada local de trabalho que tenha autonomia para impor as medidas sanitária para prevenção do coronavírus, além de controlar e garantir todos os direitos para os trabalhadores que se contaminarem, impor a licença remunerada dos trabalhadores dos grupos de riscos, enfrentar as burocracias dos sindicatos e representar todos os trabalhadores, terceirizados e efetivos.”

Pode te interessar: Abaixo a Lei de Segurança Nacional da ditadura! Fora Bolsonaro, Mourão e os golpistas

 
Izquierda Diario
Redes sociais
/ esquerdadiario
@EsquerdaDiario
[email protected]
www.esquerdadiario.com.br / Avisos e notícias em seu e-mail clique aqui