Sociedade

XENOFOBIA

Vídeo registra ataque xenófobo contra trabalhador sírio em Copacabana

O imigrante sírio Mohamed Ali, que mora no Rio de Janeiro, sofreu um ataque xenófobo e foi hostilizado enquanto trabalhava vendendo esfihas e outros salgados árabes na rua, em uma esquina do bairro de Copacabana, na zona sul do Rio, na última sexta-feira, 28.

quinta-feira 3 de agosto| Edição do dia

Muito exaltado, um brasileiro armado com dois pedaços de pau reclamou aos gritos: "Saia do meu país! Eu sou brasileiro e estou vendo meu país ser invadido por esses homens-bomba que mataram, esquartejaram crianças, adolescentes. São miseráveis".

Outros homens apoiaram o brasileiro em sua xenofobia. Pessoas que passavam pelo local filmaram o episódio, que repercutiu nas redes sociais. Aparentemente, o brasileiro reclamou de Mohamed Ali por conta da concorrência na venda de alimentos na esquina das Rua Santa Clara com a Avenida Nossa Senhora de Copacabana. Um grupo chegou a jogar no chão os pertences do imigrante. "Essa terra aqui é nossa. Não vai tomar nosso lugar não", afirmou ainda o brasileiro mais exaltado, que em nenhum momento se identificou.

Felizmente, pessoas que passavam ao redor defenderam o imigrante sírio e ofereceram ajuda para recolher seus pertences e mercadorias jogados no chão. Mohamed Ali também comentou sobre sua condição no país em um comentário no vídeo postado no facebook, onde recebeu bastante apoio: "Eu , Mohamed sou este rapaz que foi humilhado. Estou aqui vai fazer três anos. Vim pro Brasil porque eles abriram as portas pra todos os refugiados.Todos os meus amigos estão trabalhando .Estamos trabalhando arduamente. Estou muito sentido porque nunca pensei que isso pudesse acontecer comigo. Não me coloquei nessa situação porque essa guerra me fez vir pra cá. Vim com amor , porque os amigos sempre diziam que o Brasil aceita muito outras culturas e religiões e as pessoas são amáveis e todos os refugiados procuram paz.Não sou terrorista, se eu fosse , eu não estaria aqui , estaria lá lutando como eles fazem.Obrigado a todos que ficaram do meu lado e tenho muitas esperanças no Brasil ! Moro no Brasil e aqui já é minha pátria . Espero que não aconteça isso com mais ninguém, de nenhuma nacionalidade, credo."

Repudiamos esse ataque xenófobo e deixamos aqui toda nossa solidariedade à Mohamed Ali.

Com informações da Agência Estado.




Tópicos relacionados

Imigrantes   /    Xenofobia   /    Sociedade   /    Rio de Janeiro

Comentários

Comentar