Sociedade

REPRESSÃO NA USP

Polícia prende pelo menos 4 pessoas e deixa feridos em repressão a ato na USP

Para garantir a realização da reunião do Conselho Universitário que votará a "PEC do fim da USP" a reitoria e o governo de Alckmin colocaram em curso uma imensa repressão contra trabalhadores e estudantes. Até o momento são 4 detidos e diversos feridos. Exigimos imediata libertação de todos os presos!

terça-feira 7 de março| Edição do dia

Pelo menos quatro pessoas entre trabalhadores e estudantes foram presos pela polícia de Alckmin. Os detidos estão no HU para realizar exame de corpo e delito e depois seguir para a delegacia. Relatos de estudantes afirmam que até mesmo pedras foram jogadas pelos policiais, que agrediram violentamente os que estavam em frente ao Conselho Universitário para protestar contra a votação da "PEC do fim da USP", como foi apelidado o projeto que prevê o corte de 5 mil postos de trabalho na universidade.

Momento em que uma estudante é presa por lutar contra a PEC do fim da USP

Polícia persegue estudante dentro da USP, como continuidade da brutal repressão a mando da Reitoria de Zago

Diana Assunção, da secretária de mulheres do SINTUSP e dirigente do MRT, encontra-se entre os feridos dá violenta repressão da PM por ordem de Alckmin e da reitoria. Diana foi atacada por PMs com cassetetes em meio a violenta repressão com gás lacrimogênio, pimenta e bombas que segue acontecendo na USP. Ela teve que ser levada ao Hospital Universitário com um corte na cabeça.




Tópicos relacionados

#SintuspFICA   /    SINTUSP   /    Repressão   /    Sociedade   /    Violência Policial   /    Educação   /    USP

Comentários

Comentar