Política

PRISÃO DE TEMER

Tribunal ordena nova prisão de Temer, em meio a novas tensões entre Lava Jato e casta política

quinta-feira 9 de maio| Edição do dia

O Tribunal Regional Federal da 2ª região (TRF-2) revogou, na quarta, 8, por dois votos a um, a liminar que o tirou da prisão da Lava Jato, em março. Na noite desta quarta, a jornalistas, Temer disse que se entregaria voluntariamente nesta quinta e que recorreria ao Superior Tribunal de Justiça contra a decisão do TRF-2.

Após sair da presidência, Temer virou um peso morto político e alvo da Lava Jato em buscar de recompor sua iniciativa em um momento de sucessivas derrotas. Dentro desse contexto que o juiz Marcelo Bretas autorizou a prisão preventiva do ex-presidente golpista em 21 de março, que foi posteriormente liberado após a concessão de um habeas corpus, como parte das disputas entre Lava Jato e casta política sobre qual o melhor método para atacar os trabalhadores, conforme analisamos aqui.

Não há dúvida que Temer e a cúpula do MDB são ligados ao que existe de pior e mais corrupto da política nacional; nem que Temer encabeçou um governo golpista, fruto de um processo de impeachment impregnado de fraudes, com o apoio do capital estrangeiro e com o objetivo de aplicar ajustes mais duros do que o que vinha aplicando o PT.

Em meio a mais um foco de disputa entre casta política e o autoritarismo judiciário, em torno da permanência ou não do Coaf sob o controle de Sérgio Moro como mais um instrumento no arsenal coercitivo do ministro, Temer vira um joguete para a Lava Jato reafirmar seu poder.




Tópicos relacionados

Michel Temer   /    Operação Lava Jato   /    Política

Comentários

Comentar