Gênero e sexualidade

LGBTfobia

Transexual usada como símbolo da “cura gay” ganhava cachê em culto evangélico

sábado 21 de outubro| Edição do dia

Talita oliveira, transexual de de 34 anos de idade virou atração nas igrejas evangélicas
como símbolo da “cura gay”, em vídeo conta as atrocidades da igreja contra os LGBTs.

No contexto, em que tentam impor uma cura LGBT, com a decisão de um juiz do DF, os religiosos conservadores mostram sua cara ao obrigar transexual a tirar os seios e se
vestir como homem, numa verdadeira castração física e psicológica.

Vários pastores, entre eles o deputado Marco Feliciano, pagavam cachê para que Talita
Oliveira fosse nos cultos testemunhar como exemplo da cura gay. O cachê variava entre 500 e 1700 reais por visita, e ia em programas de televisão e eventos junto ao deputado federal.

As transexuais e travestis hoje têm uma expectativa de vida de 35 anos, 90% delas se
encontram em situação de prostituição, e o Brasil é o país em que mais se matam LGBT’s superando os recordes dos anos anteriores. Marco Feliciano e a bancada evangélica tem as mãos sujas de sangue pelas mortes LGBT’s. Não aceitaremos cura para o que não é doença, doente é capitalismo.




Tópicos relacionados

Cura Gay   /    Homofobia e Transfobia   /    LGBT   /    Gênero e sexualidade

Comentários

Comentar