Mundo Operário

CORREIOS

Trabalhadores do Correio fazem ato hoje em SP

quarta-feira 4 de outubro| Edição do dia

A greve dos Correios tem expressão nacional e começou no dia 20 de setembro, após a empresa fugir das negociações com os trabalhadores, atingindo rapidamente os 26 estados do país. Os trabalhadores declararem greve devido a inúmeros ataques sobre seus direitos, como impasse na negociação salarial e a privatização da estatal.

André Luiz que participava da manifestação afirmou que: "Os nossos direitos não podem ser tirados. Queremos nossos benefícios e não queremos a privatização". A privatização aumentará a precarização dos postos de trabalho e ataques cada vez mais brutais aos direitos dos trabalhadores.

Para o manifestante Robson Carvalho, carteiro há 11 anos, a luta da categoria é por mais direitos trabalhistas. "Para suprir rombo (de receita da empresa), os Correios estão demitindo. Não acho justo. Além disso, estão cortando plano médico de familiares".

No dia 28 de setembro, o vice-presidente do Tribunal Superior do Trabalho (TST), Emannoel Pereira, no entanto, declarou a greve abusiva, mostrando estar contra a luta dos trabalhadores.

ATO EM SÃO PAULO

Hoje, 4 de outubro, os trabalhadores do correio de SP organizaram um ato para levar ao conhecimento publico suas pautas. Os manifestantes fecharam parcialmente a Avenida Paulista no começo de tarde e, por volta das 13h, seguiam pela Avenida Consolação em direção ao Vale do Anhangabaú. Apoie a luta dos trabalhadores do correio contra a privatização e a reforma trabalhista!

Veja abaixo fotos e vídeos com falas durante o Ato de hoje:

Diana Assunção, dirigente do MRT, fez uma fala durante o ato em apoio a greve dos trabalhadores do Correio




Tópicos relacionados

Privatização   /    Greve dos correios   /    Correios   /    Mundo Operário

Comentários

Comentar