Política

DENUNCIA CONTRA TEMER

Temer gastou quase 12 Bi para se safar, só em emendas gastou o triplo do mês anterior

quarta-feira 25 de outubro| Edição do dia

Temer gastou quase 700 milhões em emendas para se salvar, valor é o triplo do mes anterior, o governo mais que dobrou a liberação de emendas parlamentares neste mês de outubro, se comparado com setembro ou agosto. No final da semana passada, grandes volumes foram liberados para deputados e senadores: R$ 122,4 milhões na sexta-feira e ainda R$ 53,2 milhões no sábado, segundo os dados da Comissão Mista de Orçamento (CMO).

De acordo com dados da Consultoria de Orçamento e Fiscalização Financeira da Câmara, o empenho de emendas individuais, que havia ficado em R$ 138 milhões em agosto e R$ 273 milhões em setembro, saltou para R$ 687 milhões apenas nos primeiros 23 dias de outubro.(fonte)

Com o novo Refis, há uma expectativa de rombo de pelo menos R$ 2,4 bi; a desistência de privatizar Congonhas no ano que vem, cuja outorga era estimada em R$ 6 bi, e, por fim, a possibilidade de abdicar de R$ 2,8 bi pois governo já perdeu R$ 2,4 bilhões com as concessões feitas no âmbito do Refis (programa de refinanciamento de dívidas junto à União), porque a arrecadação esperada era de R$ 13,3 bilhões e agora está em R$ 10,9 bilhões segundo O Globo.

Porém a perda com o Refis será muito maior, tendo em vista que grande parte do que será renegociado não será nunca pago, chegou-se a estimar mais de 900 Bilhões em perdão de dividas

Assim como na primeira denuncia, Temer libera grande quantia de dinheiro para subornar aliados e se manter como presidente, saltando de R$ 6 milhões mensais até abril, foi a R$ 89 milhões em maio, crescendo mais de 100 vezes do começo do ano até as vésperas da votação chegando a R$ 1,8 bilhão em junho e R$ 2,2 bilhões em julho.

Na ocasião o governo também negociou de mais de 10 Bilhões com a bancada ruralista, aquela cheia de latifundiários bilionários, uma dívida de R$ 10 bi com o Funrural (Fundo de Assistência ao Trabalhador) tendo a mesma contingencia novamente, quando passou uma portaria que praticamente legaliza o trabalho escravo no Brasil e pôs a venda a reserva Renca, no Amapá.

Em nota, o Palácio do Planalto afirmou que as emendas são impositivas e, portanto, de execução obrigatória. O governo afirma ainda que está "apenas cumprindo a lei" e que não há qualquer vinculação entre o empenho de emendas e a pauta de votações no Congresso.

Para dar uma saída e punir os corruptos é importante nos apoiarmos nos exemplos que os trabalhadores do RS dão para o Brasil inteiro. Muncipários, professores, que recebem parceladamente há mais de 20 meses, e rodoviários em estado de greve resistindo bravamente aos ataques de Temer, Marchezan e Sartori. deve-se apoiar essa luta com todas as nossas forças para que seja um polo que reverbere pelo país para que consigamos reverter a reformas e impor que os capitalistas e os corruptos paguem pela crise.

Fonte da Foto: Veja




Tópicos relacionados

Governo Temer   /    Michel Temer   /    Corrupção   /    Política

Comentários

Comentar