Mundo Operário

PREVIDÊNCIA

Temer ataca: 49 anos de contribuição para ter aposentadoria integral

terça-feira 6 de dezembro de 2016| Edição do dia

Em entrevista coletiva Marcelo Caetano, secretário de Previdência do ministério da Fazenda detalhou a proposta de ataque a aposentadorias. O Esquerda Diário já havia compilado ontem, a partir de informações da grande mídia, como essa proposta acaba com seu direito a aposentadoria. Hoje mais um detalhe sórdido foi explicado.

O valor da aposentadoria será calculado do seguinte modo: 51% da média salarial acrescido de 1% por ano de contribuição. Ou seja, para obter o valor integral da média salarial será necessário contribuir por 49 anos. E o "técnico" ainda tem a cara de pau de falar que a Reforma acabará com "o fator previdenciário". Criaram um impossível fator 114, impossível pois a maioria dos trabalhadores começa a ter carteira registrada aos 18 e seguramente passa por algum momento de desemprego.

Exemplificando o ataque em forma simplificada: Um trabalhador com 65 anos de idade contribui para a previdência por 30 anos e tem uma média salarial de R$ 2000,00. Pela regra atual, mesmo com o fator previdenciário de Dilma, ele teria direito aos valor integral, agora sob a nova regra teria 81% desse valor, para ter direito ao valor integral lhe faltaria mais 19 anos de trabalho, ou seja trabalharia até os 84 anos de idade!

Façamos um outro exemplo com um outro trabalhador com maior tempo de contribuição (ou seja que tenha ficado menos tempo desempregado ou em empregos sem registro). Suponhamos 65 anos de idade e 40 anos de contribuição. Esse trabalhador teria direito ao valor integral da aposentadoria somente após mais 9 anos de contribuição, ou seja aos 74 anos de idade.

Na prática essa medida significa que a quase totalidade dos futuros aposentados se aposentarão recebendo o salário mínimo, ou trabalharão até morrer esperando o seu valor integral.




Tópicos relacionados

Reforma da Previdência   /    Governo Temer   /    Mundo Operário

Comentários

Comentar