Juventude

CHILE

Sistema de saúde atinge sua capacidade máxima e Piñera pede "colaboração"

Esta manhã, um novo relatório do Minsal revelou 4328 novos casos de contágio e 35 mortes nas últimas 24 horas. Sebastian Piñera voltou a pedir um "grande acordo nacional" para enfrentar a pandemia com repressão, demissões e suspensão do trabalho.

quarta-feira 27 de maio| Edição do dia

Durante a noite desta terça-feira e quarta-feira de manhã, ambulâncias do hospital El Pino protestaram ao tocar as sirenes depois de esperar 15 horas com pacientes suspeitos de covid-19. Isso ocorre devido a 87% da ocupação de leitos críticos em todo o país, de acordo com o último relatório de Sochimi, enquanto na Região Metropolitana há uma ocupação total de 97% dos leitos críticos.

O Ministério da Saúde registrou 4.328 casos confirmados, sendo 3.956 casos sintomáticos e 372 assintomáticos, num total de 82.289 casos de contágio. Nas últimas 24 horas, foi relatada a morte de 35 pessoas, o que totaliza 841 mortes até o momento.

Segundo o governo, o Minsal está se preparando para alcançar 100.000 casos de contágio como o pior cenário, enquanto os casos continuam a aumentar e o sistema de saúde pública na Grande Santiago já foi declarado colapsado, afetando a saúde dos trabalhadores da saúde pública, que levou a uma terceira morte de um funcionário da saúde no centro de Atenção Básica da comuna de San Ramón e a primeira morte de um médico que trabalhou por mais de 30 anos no Hospital Sótero del Río.

Enquanto isso, o governo observou que existem 331 ventiladores disponíveis e que 404 novos respiradores chegarão nesta manhã, onde a ocupação de ventiladores mecânicos na Região Metropolitana é de 94% e 84% em todo o país.

Como medida preventiva, o governo anunciou quarentena para todas as comunas do RM, Iquique e Alto Hospicio, Lonquimay. Além disso, se ergueu o cordão sanitário de Temuco e Padre Las Casas e é mantido em Chiloé, Punta Arenas e San Antonio. No entanto, em entrevista à Radio Cooperativa, o biólogo Tomás Pérez Acle indicou sua preocupação com a recusa de realizar testes em massa pelo ministro da Saúde, Jaime Mañalich, "vamos aproveitar esse momento de quarentena para fazer testes em massa", sinalizou o biólogo diante do aumento de contágios e do atendimento da população.

Enquanto a taxa nacional de desemprego sobe para dois dígitos, na Região Metropolitana atinge 15,6%, onde o medo de perder empregos contraria todas as medidas de segurança. De acordo com a pesquisa semanal do "Monitoreo Nacional de Síntomas y Prácticas", o covid-19 mostrou que mais de 15% dos pacientes confirmados com coronavírus dizem que saem para trabalhar mais de uma vez por semana, onde mais de 15% sai para realizar procedimentos e um pouco menos de 5% usam transporte público.

Diante disso, o governo lava as mãos e culpa a população pela falta de cuidados, enquanto a falta de pão, trabalho e saúde é expressa em protestos em diferentes comunas de Santiago e regiões. Com isso, o governo anunciou um "grande acordo nacional" para consolidar a presença dos militares nas ruas, repressão, aumento de demissões e suspensões de trabalho e os setores da oposição desde os democratas-cristãos e a frente ampla aumentaram sua adesão e "colaboração".

— Pode lhe interessar: "Grande Acordo Nacional": A oposição novamente ao resgate de Piñera [LINK: https://www.laizquierdadiario.cl/Gran-Acuerdo-Nacional-la-oposicion-nuevamente-al-rescate-de-Pinera] —

A classe trabalhadora e os setores populares não podem pagar pela crise. É urgente que as principais organizações dos trabalhadores rompam a trégua com o governo e convoquem uma greve nacional por um programa de emergência que contemple um salário mínimo de acordo com a cesta familiar de 500 mil pesos, o imposto extraordinário sobre grandes fortunas e licenças de trabalho massivas para os trabalhadores de setores não essenciais, com pagamento integral de salários. Um programa que luta por um sistema de saúde único, nacionalizando clínicas e laboratórios sob o controle de seus trabalhadores, a fim de impor um plano de emergência e enfrentar esse governo criminal.

Publicado originalmente no La Izquierda Diario Chile




Tópicos relacionados

Crise do Coronavírus   /    Coronavírus   /    Sebastián Piñera   /    Juventude

Comentários

Comentar