Mundo Operário

USP

Sintusp impulsiona grande campanha de filiação – some-se a luta!

O Sindicato dos Trabalhadores da USP, o Sintusp, lançou há poucos dias uma grande campanha de vídeos com os lutadores da categoria, chamando à filiar-se e defender seu instrumento de luta, seu sindicato.

terça-feira 11 de dezembro de 2018| Edição do dia

O Sintusp carrega em sua história de combatividade, junto aos trabalhadores da USP, enormes conquistas que garantiram melhorias na condições de vida e de trabalho e que também serviram para defender os trabalhadores terceirizados, a saúde, a educação e a universidade pública. Essas conquistas foram fruto da força dos trabalhadores e de uma direção decidida a construir as lutas.

O Sintusp carrega em sua tradição a democracia operária fundamental para avançarmos: todas as assembleias são soberanas e todo trabalhador tem direito a falar no microfone e levar propostas para que sejam votadas. O CDB (Conselho Diretor de Base) conta com representantes eleitos nas unidades para levar as discussões às bases. A diretoria colegiada responde, implementa e dirige o movimento. É justamente a combatividade e a democracia operária que as reitorias sempre tentaram combater. O Sintusp também nunca recebeu o imposto sindical, mantendo-se, desde sua fundação, independente dos governos e dos patrões.

Os sindicatos, historicamente, são frutos da luta e da organização dos trabalhadores e, por isso, é um direito de cada trabalhador se associar em sindicatos. E os patrões sempre combateram esse direito ou tentaram cooptar os sindicatos através as burocracias sindicais.

O ex-reitor Marco Antônio Zago em reportagem da Veja, em 2014, declarou “é preciso abandonar a dinâmica de sindicalismo na vida universitária”. Tal dinâmica é justamente os métodos e a democracia operárias que o Sintusp leva à frente. Para seguir desmontando a universidade, privatizando, ampliando a terceirização a reitoria ataca a organização dos trabalhadores, seu sindicato.

Diante dos governos eleitos de Bolsonaro e Dória, a ofensiva aos sindicatos e aos trabalhadores deve ser ainda mais violenta. Ataques ao funcionalismo público, não para combater a alta casta, mas para derrotar os trabalhadores e acabar com os diretos da população, que são obrigações do Estado garantir e ameaças de privatização das universidades públicas, com o avanço das terceirizações e cobranças de mensalidades, são alguns dos cenários que já se desenham, há menos de um mês da posse desses governantes da extrema-direita. Além, é claro, da reforma da previdência, a menina dos olhos dos golpistas e dos imperialistas.

O trabalhador se organizar e tomar para si a defesa de seu instrumento de luta é tarefa primordial. É preciso derrotar Bolso-Dória e os golpistas e fazer retroceder todos os ataques. Nós do Movimento Revolucionário de Trabalhadores – MRT e do Movimento Nossa Classe, que compmos a diretoria do Sintusp como ala minoritária, colocamos nossas forças nessa tarefa de fortalecer os instrumentos de luta dos trabalhadores da USP contra governos, reitorias e os patrões.

Você, trabalhador da USP, filie-se ao Sintusp! Preencha o formulário abaixo que o sindicato entrará em contato com você.

Formulário de filiação: https://goo.gl/forms/3Eeywv1BiJfAIExJ3

Veja os vídeos da campanha de filiação:




Tópicos relacionados

SINTUSP   /    Mundo Operário

Comentários

Comentar