Política

SERVIDOR PÚBLICO

Senadora que quer demissão de servidor por ’mau desempenho’ faltou 80% das sessões em 2013

terça-feira 12 de setembro| Edição do dia

Maria do Carmo Alves (DEM-SE) é autora do projeto que pretende instituir a demissão sem justa causa de servidores públicos federais através da imposição de uma avaliação de "desempenho" totalmente arbitrária, para eliminar os concursados do serviços públicos, além de instituir ainda mais ataques contra os servidores com punições para os grevistas.

Esta é a realidade de uma "avaliação de desempenho", uma avaliação pela qual nenhum político passaria, e isto inclui a própria Maria do Carmo, que segundo o levantamento do site Congresso em Foco, faltou 80% das sessões do Senado ocorridas em 2013.

Maria do Carmo parece que é especialista no tema do "mau desempenho", porque é Senadora desde 1998, e até então pouco se ouviu falar dela, vivendo dos altíssimos salários políticos e privilégios que a casta de Senadores, Deputados, Ministros, Juízes etc, recebem.

Muito diferente da realidade de um servidor público que muitas vezes recebe um salário miserável e ainda tem seus direitos atacados pelos corruptos. Temer, Meirelles e seus representantes no Senado e Câmara ainda têm audácia de dizer que o servidor público concursado, (o médico, o professores, o administrativo etc), seriam os "privilégiados" que merecem os cortes de verba. Esta é mais uma medida para silenciar os servidores, com o objetivo de reprimir as greves e manifestações contra as reformas.

Se esta for levada adiante pelos corruptos do governo federal que só atuam sempre contra os concursados, em favor dos indicados, dos cargos de comissão, das emendas parlamentares distribuídas para salvar a pele das acusações de corrupção. Esta é mais uma medida que deve ser barrada pela nossa mobilização.

Leia mais: Relator da lei para demitir servidor sem justa causa é investigado por agredir a ex mulher

Saiba os crimes eleitorais que a Senadora que quer demitir os servidores já cometeu




Tópicos relacionados

Governo Temer   /    Política   /    Mundo Operário

Comentários

Comentar