Sociedade

FOME AUMENTA NO MUNDO

Segundo dados da ONU, mais de 800 milhões de pessoas passam fome no mundo

Que o capitalismo é produtor de desigualdades sociais é um fato inquestionável. Contudo, é estarrecedor os dados que provam que essa desigualdade é cada vez mais abismal. Hoje mais 800 milhões de pessoas passam fome no mundo, segundo dados oficiais.

Danilo Magrão

Professor de sociologia da rede pública

segunda-feira 3 de julho| Edição do dia

A FAO, braço da ONU para questões de alimentação e agricultura, divulgou dados que comprovam o aumento de pessoas que passam fome. O seu diretor-geral, o brasileiro José Graziano da Silva, atribuiu as causas desse aumento a conflitos e mudanças climáticas. Uma desculpa para tentar encobrir os reais motivos que impõe uma condição de miséria absoluta para milhões de pessoas por todos os continentes.

Não é por coincidência que os países que mais aumentaram o contingente de pessoas que passam fome sejam os mesmos que sofreram historicamente com a exploração de grandes potências capitalistas. No total, apenas na Nigéria, Somália, Sudão do Sul e Iêmen, 20 milhões de pessoas extras estariam passando fome em comparação a dados de 2015. O Sudão do Sul declarou oficialmente, que é atingido por um "surto de fome".

A própria FAO publicou estudo ano passado mostrou que a produção mundial de alimentos é suficiente para suprir a demanda das 7,3 bilhões de pessoas, ou seja, além do total de habitantes do mundo. Mesmo com o incremento de novas tecnologias e máquinas que aumentaram a capacidade produtiva de alimentos, os índices de miséria são cada vez maiores, uma vez que o aumento dessa produção tem por objetivo aumentar exclusivamente os lucros dos grandes capitalistas.




Tópicos relacionados

Capitalismo   /    Sociedade

Comentários

Comentar