Sociedade

FRIO SP

São Paulo tem mínima de 6,3ºC e prefeitura retira colchão de usuários na Cracolândia

A temperatura mínima em São Paulo foi de 6,3ºC nesta terça-feira, 4, e a Prefeitura de São Paulo, do prefeito João Doria, retirou os 40 colchões da tenda na Cracolândia.

terça-feira 4 de julho| Edição do dia

(Foto: Paula Paiva Paulo/G1)

A temperatura mínima em São Paulo foi de 6,3ºC nesta terça-feira, 4, registrada por volta das 5h30 na região de São Mateus, na zona leste, conforme o monitoramento do Centro de Gerenciamento de Emergências da Prefeitura (CGE). A segunda temperatura mais baixa foi de 7,2ºC no bairro Capela do Socorro, na zona sul.

A média mínima durante a madrugada foi de 9,2ºC entre todas as estações do CGE na cidade - a segunda menor do ano, acima apenas dos 8,8ºC registrados em 11 de junho pelo Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet). Nesta segunda-feira, 3, a média mais baixa foi de 10,3ºC em São Paulo.

Várias outras regiões também tiveram termômetros abaixo da casa dos 10º no começo da manhã, como Pirituba (7,6ºC), Itaquera (8,1ºC), Vila Formosa (8,2ºC), Freguesia do Ó (8,3ºC), Itaim Paulista (8,3º) e Perus (8,6ºC). No marco zero da capital, na Praça da Sé, a temperatura era de 10,1ºC.

Nesse contexto, a Prefeitura de São Paulo, do prefeito João Doria, retirou os 40 colchões que faziam parte da estrutura da tenda de assistência social da Rua Helvétia, no Centro da cidade. A tenda foi criada para acolher usuários de droga da Cracolândia durante o programa Braços Abertos, da gestão do ex-prefeito Fernando Haddad. No momento, é um espaço onde os usuários são obrigados a dormir no chão e sofrer com as baixas prefeituras. Não basta o sofrimento que Doria lhes proporcionou derrubando seus abrigos no mês passado, dentre outras iniciativas violentas contra esses usuários.




Tópicos relacionados

Cracolândia   /    João Doria   /    Sociedade

Comentários

Comentar