Política

Sandro Mabel, industrial milionário defensor da terceirização total, abandona Temer

quarta-feira 24 de maio| Edição do dia

Sandro Mabel é o quarto assessor a deixar o governo Temer. Mabel é o pai das empresas de terceirização nos governos, não à toa o PL 4330, que foi costurado por Cunha quando ainda presidia a Câmara, é apelidado de "Lei Mabel". Sandro Mabel é um bilionário industrial cuja vida política era voltada ao Lobby empresarial junto aos deputados.

Mabel tinha tanto apreço por defender seus interesses e os das empresas de terceirização, que trabalhava como assessor sem receber nada em troca. Ou melhor, recebia o favor do governo que aprovou a lei de terceirização total há menos de dois meses. O estado funcionando como um balcão de negócios para os capitalistas todos vimos como funciona, na escandalosa delação de Ricardo Saud que admitiu comprar 1.829 políticos em 10 anos.

Citado nas delações da Odebrecht e na operação Lava-Jato, Mavel declarou que estes não seriam os motivos de sua saída. Mabel o quarto assessor a deixar o governo, ninguém arrisca dizer que a prisão do terceiro assessor Filippeli, que motivou sua exoneração sob pena de mais crise para o governo Temer, não tenha influenciado na decisão de Mabel.

Ou quem sabe as tratativas que possam já estar ocorrendo nos bastidores para acabar com este governo através de uma eleição indireta, faltando talvez acertar a divisão de poderes no "golpe dentro do golpe"?

Ainda dá tempo de pegar Mabel na saída do palácio do Jaburu, porque milhares começam a chegar em ônibus de todo o país contra Temer e as reformas. A divisão dos de cima nos favorece, mas para isso é necessário impor um plano de lutas às centrais sindicais por uma nova greve geral, a hora é agora para derrotar as reformas de vez e [ir por uma constituinte para revogar todas as leis contra os trabalhadores_>http://www.esquerdadiario.com.br/A-Constituinte-tem-que-ser-expressao-da-luta-para-derrotar-as-reformas-afirma-Diana-Assuncao ], inclusive a Lei que leva o nome deste milionário denunciado por corrupção.




Tópicos relacionados

Política

Comentários

Comentar