Cultura

ARTE E REVOLUÇÃO RUSSA

Performance nú de Lenin virá ao Brasil: MBL e a direita surtarão em breve

Em obra que homenageará o centenário da Revolução de Outubro de 1917, na Rússia, a tomada de poder por assalto por parte dos trabalhadores e dos bolcheviques, um artista russo interpretará, nú, o revolucionário e dirigente bolchevique Vladmir Lênin. Difícil acreditar que direita autoritária do Brasil já não estaria tramando a sua censura.

sexta-feira 27 de outubro| Edição do dia

Cartaz da exposição em Moscou

Em “Prove-me sou como você”, o artista russo Fyodor Pavlov-Andreevich interpretará um dos personagens mais temidos pela direita na história: Lênin, um dos maiores expoentes bolcheviques da União Soviética que estiveram a frente do processo de subversão à monarquia e a burguesia russa. Ela é parte das comemorações do centenário da Revolução Russa que acontecem em Moscou.

Além disso, na performance do artista, seu próprio corpo nú e imóvel funcionará como um instrumento musical, que deverá ser tocado pelo público. Quanto mais intenso o toque, mais alta será a música na sala.

O falso-moralismo, o autoritarismo e o conservadorismo do direita MBL, Bolsonaro, Frota e partidos como PSDB, estarão a flor da pele com a notícia dessa performance. O russo nú interpretando Lenin. Até mesmo exposições sobre sexualidade, o Queermuseu, e a performance nú de um artista já pareceram ultrajantes para esses censores da moral e da cultura.

Veja algumas recentes empreitadas da direita:

- Direita mobiliza abaixo assinado pra censurar palestra de Judith Butler em SP

- Direita confunde Pink Floyd com bandeira LGBT e vomita ódio contra Polenguinho

- Artista censurada no Queermuseu terá exposição em SP




Tópicos relacionados

Censura   /    MBL   /    Revolução Russa   /    Cultura

Comentários

Comentar