Internacional

PEPSICO ARGENTINA

PepsiCo: Trabalhadores marcharam do Ministério do Trabalho ao Congresso em defesa de seus empregos

Hoje, as 9hrs da manhã, se mobilizaram desde o Ministério do Trabalho em Alem 650. Reproduzimos o comunicado da Comissão Interna.

quinta-feira 3 de agosto| Edição do dia

Esta semana os trabalhadores de PepsiCo em luta pelos nossos postos de trabalho, realizaremos uma nova jornada de luta. As 9hrs da manhã, nos concentraremos no Ministério do Trabalho (Alem 650) para solicitar a resposta ao nosso pedido de declarar nulo o Procedimento Preventivo de Crise totalmente fraudulento que apresentou a empresa e a qual vem avançando o Ministério do Trabalho. A nulidade se baseia no feito de que a empresa fechou a planta antes da primeira audiência do Procedimento e "pré-avisou" os 600 demitidos quando a lei diz de forma explícita que enquanto dura o procedimento não se pode produzir mudanças nas condições de trabalho. Até agora o Ministro Triacca vem avançando um acionar ilegal, realizado a frente da luz do dia em dependências públicas e com a firmeza de autoridades.

Logo nos mobilizaremos em caravana ao congresso da Nação para realizar ali um abraço e presenciar o projeto de lei para declarar utilidade pública a planta de PepsiCo Flórida, realizado pela deputada nacional pela Frente de Esquerda, Nathalia González Seligra, Pablo Lopez, Leonardo Grosso, Alcira Argumedo entre outros e que conta com o apoio do Senador Juan Manuel Abal Medina y Senadores da FPV. A importância deste projeto, que já conta com firmas de deputados de diversos bloqueios, é que se trata de uma fábrica de alimentos que se encontra fechada e sem produzir quando poderia se ter muitíssima produção barata para as milhares de pessoas que tem necessidades alimentícias.

Contaremos com o acompanhamento de organizações solidárias e convidamos aos trabalhadores, organizações gremiais e estudantis a somar-se para fazer esta quinta uma grande jornada de luta contra os demitidos.

Seguimos exigindo o cumprimento da lei que obriga a empresa e a nos dar uma ocupação efetiva e ela se nega a acatar. Desta forma os trabalhadores de PepsiCo, apresentamos propostas e fazemos apresentações em todos os poderes do Estado para encontrar uma solução para o conflito, mantendo os postos de trabalho e o funcionamento de uma planta de Alimentos. Estamos dispostos ao diálogo porém temos encontrado até agora, somente repressão e nem sequer fomos recebidos por alguma autoridade. É por isso que seguiremos com nossa mobilização para que nenhuma família fique na rua.

Comissão Interna PepsiCo Snacks




Tópicos relacionados

PepsiCo   /    Internacional

Comentários

Comentar