Política

DENUNCIA DE TEMER

Padilha e Moreira Franco: saibam quem são os ministros que Temer pode salvar com ele hoje

Se for votada o arquivamento dessa segunda delação, além de salvar o Presidente Michel Temer, os dois ministros Eduardo Padilha e Moreira Franco que estão na mesma denuncia serão salvos também.

quarta-feira 25 de outubro| Edição do dia

Michel Temer está sendo julgado hoje, na Câmara dos Deputados, por crimes de obstrução da justiça e pertencimento a organização criminosa. Junto ao golpista, está sendo julgado também os ministros Eliseu Padilha e Moreira Franco. Ambos ministros passam desapercebidos neste processo de julgamento, entretanto, saiba quem são eles e quais os escândalos de corrupção que os aliados de Temer estão envolvidos

Eliseu Padilha

Padilha é um advogado e político brasileiro, filiado ao PMDB, e atual Ministro-Chefe da Casa Civil. Seu nome foi encontrado no sistema de propinas da Oderbrecht, comprovando que ele recebeu repasse da construtora. A perícia concluiu que que Padilha recebeu 7 pagamentos, sob diferentes codinomes.

Sob o codinome de "Bicuira" recebeu R$ 1,4 milhão.
Sob o codinome de "Primo" recebeu R$ 4,6 milhões.
E sob um terceiro nome, um palavrão, recebeu mais 200 mil.

Além disso, ele também é indiciado por receber recursos ilegais para sua campanha e foi citado por 6 delatores da Oderbrecht.

Moreira Franco

Moreira Franco é um político, que assim como Temer e Padilha, é filiado ao PMDB. Atualmente, seu cargo é de Ministro-chefe da Secretaria-Geral da Presidência do governo do golpista Temer. Citado junto ao Padilha nas delações da Oderbrecht, o ministro recebeu R$ 7 milhões identificado como "Angorá". Junto com Padilha, também é acusado de receber recursos eleitorais ilegais. Ele foi citado na delação de Funaro, como um "receptor de dinheiro" para facilitar a liberação de recursos do FGTS, favorecendo seus aliados do PMDB.




Tópicos relacionados

Câmara dos Deputados   /    Governo Temer   /    Corrupção   /    Política

Comentários

Comentar