Política

LAVA JATO

Operação Lava Jato quer que Palloci cite envolvimento de Lula com Marcelo Odebrecht

A equipe da Lava-Jato espera que Antônio Palocci Filho utilize da deleção premiada para ligar Marcelo Odebrecht a Lula.

sexta-feira 21 de outubro| Edição do dia

A operação Lava Jato, em vigor desde 17 de março de 2014, tem como proposta apurar um esquema de lavagem de dinheiro envolvendo políticos brasileiros e outros influentes do Brasil. Considerada a maior operação contra a corrupção no Brasil, pretende mostrar imparcialidade, no entanto, trata-se de uma operação totalmente arbitrária.

Durante seu curso, a operação investigou alguns dos políticos ordem, mantendo o centro nas figuras públicas do PT, mas também donos de empreiteiras e empresários envolvidos no esquema de lavagem de dinheiro. O benefício da delação premiada auxiliou na prisão de vários culpados, e, por isso, a equipe da Lava-Jato espera que Antônio Palocci Filho utilize desse recurso e ligue Marcelo Odebrecht (dono da empreiteira Odebrecht) a Lula.

A Lava Jato serve para alinhar o Brasil com os interesses de empresários externos. Com as ações do PT mais voltadas para a burguesia nacional, e inicialmente com um discurso de esquerda e assistência para a população pobre, a elite e seus representantes buscaram um meio para retirar o protagonismo do Partido dos Trabalhadores.

Nesse sentido, a operação mostra sua falta de neutralidade quando dispensa sua força ostensiva principalmente às personagens principais do PT. E só busca um pretexto para prender o mais importante personagem do partido, o ex-presidente Lula. Sendo que a prisão de Eduardo Cunha, ex-presidente da câmara, proporciona uma abertura para o judiciário deter Lula, se escondendo atrás do discurso da isenção.

Todo esse planejamento não deixa ausente a culpa do PT. O partido em nenhum momento pôs em prática seu discurso de luta pela sociedade. Em prol da governabilidade, beneficiou alguns políticos, chegando a fazer acordos com a direita e reproduziu métodos da direta de governar.

A mira da Lava Jato está em Lula, mas a busca é pela classe trabalhadora. Nesse cenário, a esquerda brasileira precisa buscar alternativas para que sua imagem não seja ligada estritamente ao PT e se desvencilhar da maneira de governar do partido. A reafirmação dos ideais da esquerda deve ser posta em discussão, para que os mesmos erros não sejam cometidos novamente.




Tópicos relacionados

Operação Lava Jato   /    Lula   /    Política

Comentários

Comentar