Mundo Operário

TRABALHANDO MESMO DOENTE

Nova regra do INSS obriga afastado a retornar ao trabalho sem nova perícia

Fernando Pardal

@fepardal

quinta-feira 30 de novembro| Edição do dia

O governo Temer está usando todo tipo de manobras para atacar os direitos dos trabalhadores. Agora, resolveu deixar de lado as votações no congresso e, por meio do próprio INSS, mudou as regras para afastamento por doença.

É um completo absurdo a mudança: um trabalhador doente que esteja afastado e que precise prorrogar o afastamento hoje precisa marcar uma nova perícia para que o INSS decida sobre o afastamento. Mesmo essas perícias estão cada vez mais mandando de volta ao trabalho trabalhadores adoecidos. Mas mesmo isso não está sendo suficiente para a sede de lucro dos patrões e do governo.

A nova regra ditada pelo INSS da noite para o dia diz que, quando o trabalhador marcar uma nova perícia para renovar o afastamento, caso a data da perícia marcada ocorra em mais de 30 dias, o INSS simplesmente não realizará a perícia e o trabalhador será automaticamente mandado de volta para seu posto de trabalho. Mesmo que esteja doente ainda.

Sim, é isso mesmo: o governo não fará a perícia e mandará trabalhadores doentes de volta a seus postos, colocando em risco a sua saúde, sua vida e a de seus colegas, tudo em nome de satisfazer a sede de lucro dos patrões.

O governo utiliza a precariedade na marcação das perícias e suas intermináveis filas, que são uma consequência direta do desmonte que ele próprio faz do serviço público, como justificativa para ignorar o fato de que trabalhadores estão doentes e incapacitados para retornar ao trabalho. Com a reforma trabalhista em vigor e a reforma da previdência na fila, o governo parece ter perdido qualquer tipo de pudor em fazer os ataques mais absurdos a nossos direitos por qualquer via que seja.

Não podemos aceitar. Por isso precisamos construir uma grande luta no dia 5/12




Tópicos relacionados

precarização   /    Reforma da Previdência   /    Governo Temer   /    Saúde   /    Mundo Operário

Comentários

Comentar