Mundo Operário

DEMISSÔES

Nissan vai demitir 398 trabalhadores em Resende

A fábrica de carros que poderia estar sendo usada para produzir respiradores, prefere demitir seus trabalhadores do que colocar sua capacidade produtiva a serviço de salvar vidas.

segunda-feira 22 de junho| Edição do dia

A pandemia do coronavírus mostrou como os capitalistas tão dispostos a sacrificar a vida dos trabalhadores até o fim para salvar seus lucros. Com respiradores faltando nos hospitais, as fábricas de carro poderiam perfeitamente utilizar a sua capacidade produtiva a serviço disso. Ao invés disso preferem demitir quase 400 trabalhadores para manter sua alta lucratividade. E segundo o vice-presidente do Sindicato dos Metalúrgicos do Sul Fluminense, Renato Soares, esse número pode chegar a 600. E fará isso mesmo depois de ter se utilizado da MP da Morte de Bolsonaro, mostrando que mais serve para cortar direitos trabalhistas do que evitar demissões.

Os trabalhadores não podem aceitar esse ataque. É preciso resistir a isso, se inspirando nos trabalhadores da Nissan em Barcelona, que estão em greve contra o fechamento da planta! É um absurdo que em plena pandemia os patrões deixem trabalhadores na rua. É necessário já que os trabalhadores se mobilizem contra esse ataque e exijam a expropriação da Nissan sob controle dos trabalhadores, e que sua produção seja reconvertida em respiradores e outros itens para o combate da pandemia!




Tópicos relacionados

Nissan   /    Demissões   /    Rio de Janeiro   /    Mundo Operário

Comentários

Comentar