Política

AÉCIO PERDOADO PELO JUDICIÁRIO

Ministro do STF decide que Aécio Neves volte ao cargo de Senador

O ministro Marco Aurélio Mello, do Supremo Tribunal Federal (STF), decidiu restabelecer o mandato parlamentar do senador Aécio Neves (PSDB-MG). Ele havia sido afastado do cargo em 18 de maio por determinação da própria Corte e, desde então, não podia participar de atividades parlamentares, como votações e comissões.

sexta-feira 30 de junho| Edição do dia

O ministro também não acatou o pedido de prisão de Aécio feito pela Procuradoria-Geral da República (PGR).

Em delação premiada à PGR, o empresário Joesley Batista, da JBS, entregou gravação na qual o senador tucano pedia R$ 2 milhões, que, segundo investigadores, seria propina. A defesa de Aécio alega que o dinheiro seria um empréstimo e não teria irregularidade.

O senador também é alvo de outras investigações no Supremo. O tucano é acusado pelos crimes de corrupção e obstrução de Justiça. Aécio também está afastado da presidência do partido.

Em um dia em que trabalhadores do país inteiro se mobilizam contra o governo golpista de Temer e suas reformas que atacam nossos direitos, o perdão a um emblemático político corrupto e defensor desses mesmos ataques por parte do judiciário é mais uma amostra de que esse regime, seja por meio dos parlamentares e do executivo, seja por meio do judiciário, está a serviço da defesa dos capitalistas e contra nossos interesses.

Somente uma resposta independente dos trabalhadores, com seus próprios métodos e lutando por uma Assembleia Constituinte pode colocar uma perspectiva para além desse cenário em que os "de cima" decidem por nós e para que nós paguemos enquanto eles continuam com seus crimes.




Tópicos relacionados

PSDB   /    Aécio Neves   /    STF   /    Política

Comentários

Comentar