Sociedade

RELATO

Minha primeira manifestação

Manifestação: ação de tornar público, ato de expressar um pensamento, ideia, ponto de vista. Era isso que eu tanto queria para mim, só que desconhecia isso.

segunda-feira 29 de janeiro| Edição do dia

Manifestação: ação de tornar público, ato de expressar um pensamento, ideia, ponto de vista. Era isso que eu tanto queria para mim, só que desconhecia isso, eu via pelas televisões aquela multidão de pessoas segurando cartazes todos com uma frase diferente expressando algum o qual definisse por estar ali na rua protestando, seja por igualdade, por justiça, pela educação, moradia, pelos trabalhadores, quanta coisa passaria na minha cabeça olhando uma imagem.

Primeiramente, uma vez que estava no ônibus e, ele não abria a porta do meio, logo a que eu me encontrava, dei sinal, mas não parou, tive que gritar e ele não parou, até que outras pessoas começaram a gritar, que alívio. Com efeito, eu comecei a observar como a situação do transporte público é escasso, a nossa passagem não vale pelo conforto, muitas vezes o ônibus está quebrado, sem contar que as campainhas não funcionam. Dessa forma, eu pensei "quero manifestar".

No dia 11 de janeiro de 2018 foi a primeira vez que eu fui em uma manifestação sobre o aumento da passagem, na qual fiquei sabendo por um post no Facebook no Teatro Municipal. Cheguei lá com um frio na barriga enorme, nem eu estava acreditando que ia para participar de uma manifestação, já apareceu um cara falando para eu ficar sempre nas pontas caso a polícia soltasse uma bomba, ali já fiquei em pânico, não sabia se corria ou ficava. Foi aceitando tudo que me davam de papéis porque se me perguntassem eu queria dar uma boa resposta de estar ali. Então, fui caminhando segurando meu lindo papel escrito "4 reais é roubo", todas as pessoas saiam na janela de seu apartamento para olhar para mim, me sentia toda, mas além de tudo, estava com um propósito, em cada passo eu pensava naqueles 4 reais de condução, de todas a pessoas desempregadas que pagam para ir atrás de um emprego. Encontrei alguns amigos lá, fui muito legal.

Depois de tanto cantarola, andar, chegando ao final, me falaram que ia haver repressão, o que é isso? E, ainda bem, que conheci outras pessoas, aliás, do Esquerda Diário, foram me explicando e me guiando, com isso, ficou mais claro esse universo que eles passam constantemente quando vai em uma manifestação. Assim, deu tudo certo, chegou a hora de ir para casa e me despedir da pessoas incríveis no qual eu conheci naquele lugar.




Tópicos relacionados

Tarifa   /    João Doria   /    Sociedade   /    Transporte   /    Aumento da Passagem   /    São Paulo (capital)   /    Juventude

Comentários

Comentar