Política

DENÚNCIA

MBL e defensores do "Escola Sem Partido" buscam intimidar vereadoras do PSOL

sábado 8 de abril de 2017| Edição do dia

As vereadoras do PSOL em São Paulo, Sâmia Bomfim e Isa Penna tiveram seus números de celular divulgados em uma campanha organizada pelo MBL e grupos de direita para intimidá-las. Ambas denunciaram o vereador Holiday do MBL/DEM por tentar intimidar professores em São Paulo fazendo "blitzes" nos colégios para defender a reacionária proposta do Escola Sem Partido.

Para saber mais sobre a tentativa de intimidação dos professores pelo MBL veja aqui

As vereadoras tiveram seus números de celulares divulgados para internautas e usuários do Whatsapp em cartazes que pediam que fossem intimidadas a não se oporem ao Escola sem Partido. Um dos cartazes leva a assinatura do MBL, como noticiado até mesmo pela Folha de São Paulo:

As vereadoras informaram a diversos meios de comunicação que entraram com medidas jurídicas, inclusive um pedido de cassação do mandato do vereador Fernando Holiday.

Diana Assunção, ex-candidata a vereadora do MRT pelo PSOL e editora do Esquerda Diário, e que também foi alvo de ameaças físicas e xingamentos machistas promovidas por setores de direita, se solidarizou com as vereadoras em sua rede social: "As vereadoras do PSOL Sâmia Bomfim e Isa Penna estão sendo atacadas em seus celulares particular por se opor ao projeto Escola Sem Partido e a "blitz" feita por Fernando Holiday do DEM contra os professores da rede municipal. É um absurdo essa perseguição, minha solidariedade a ambas contra todos estes ataques."




Tópicos relacionados

São Paulo (capital)   /    Política

Comentários

Comentar