PT E KATIA ABREU

Lula e PT anunciam apoio à motosserra de ouro, Katia Abreu, ao governo de TO

A ex-líder da bancada ruralista, ex-presidente da patronal do agronegócio CNA, motosserra de ouro, inimiga declarada de indígenas, sem-terra e do meio ambiente, entre outras atribuições espúrias, é a opção de Lula para governo do Tocantins.

segunda-feira 4 de junho| Edição do dia

Em vídeo divulgado nas redes sociais, a presidente do PT, Gleisi Hoffman apresenta uma carta escrita por Lula na prisão, na qual declara seu apoio à candidatura de Katia Abreu para governadora do Tocantins.

Katia Abreu é figura carimbada do agronegócio e da defesa dos interesses dos latifundiários em detrimento do povo sem terra, dos indígenas e da sustentabilidade ambiental. Esteve à frente do Ministério da Agricultura no governo Dilma, marcando o favorecimento desse governo aos grandes proprietários de terra. Foi presidente da associação patronal do agronegócio, a CNA, que mais recentemente veio impulsionando a reacionária greve dos caminhoneiros para aumentar seus lucros através de diesel barato subsidiado por dinheiro de saúde e educação. Também liderou a bancada ruralista em seu mandato de deputada, essa bancada notória por advogar os interesses dos latifundiários e grileiros que escravizam e matam trabalhadores, indígenas e ativistas no campo.

Já declarou abertamente ser contra os direitos trabalhistas e regulamentos ambientais no campo: "Quero fazer um desafio aos ministros: administrar uma fazenda de qualquer tamanho em uma nova fronteira agrícola e aplicar as leis trabalhistas, ambientais e agrárias completas na propriedade...Se depois de três anos eles conseguirem manter o emprego e a renda nessa propriedade, fazemos uma vaquinha, compramos a terra para eles e damos o braço a torcer, reconhecendo que estavam certos." Pelo visto, sua política não é mera coincidência ao fato de a Polícia Federal ter encontrado 56 trabalhadores em condição de escravidão na fazenda de seu irmão, André Luis de Castro Abreu, em Araguatins, no Tocantins.

Entre os projetos da atual senadora do PDT, que já transitou por uma gama de partidos de direita como DEM, PSD e PMDB, destacam-se a PEC 45/2013 que veda a demarcação em fazendas ocupadas por indígenas, a PLS 251/2010 que torna crime aos governadores estaduais não cumprirem com mandatos de reintegração de posse e a PLS 423/2014 que traz uma série de isenções fiscais aos grandes fazendeiros.

Assista ao vídeo:

Essa carta destaca o compromisso de Lula e do PT de se manter fieis aos compromissos que têm com os ruralistas e latifundiários que enriquecem às custas do suor e do sangue de milhares de trabalhadores e indígenas nas zonas rurais do Brasil a fora. Esse setor reacionário que apoiou e ainda apoia o golpe institucional e suas continuações como a intervenção militar no RJ (que Katia Abreu e todo o PDT votou a favor) e a própria prisão arbitrária de Lula. Mesmo atropelados por um golpe, Lula e o PT não abrem mão de sua política traidora e que serve somente aos interesses dos ruralistas, dos capitalistas e imperialistas.




Tópicos relacionados

Tocantins   /    PT   /    Indígenas   /    Lula

Comentários

Comentar