Política

PRIVILÉGIOS

Juiz do STJ diz que auxilio moradia é legítimo para evitar morar em "bairros periféricos"

Em entrevista ao jornal Estadão, o novo presidente do Supremo Tribunal de Justiça (STJ) João Noronha, afirmou que auxílio moradia é legítimo para que juízes e políticos "não tenham que morar em bairro periféricos, onde há alto índice de criminalidade".

segunda-feira 10 de setembro| Edição do dia

Em entrevista ao jornal Estadão, o novo presidente do Supremo Tribunal de Justiça (STJ) João Noronha, fez afirmações absurdas e elitistas sobre o direito ao auxílio-moradia, ao ser questionado se era moral ou não.

Na entrevista, o repórter questiona Noronha se o auxílio-moradia deveria acabar. O mesmo responde de forma favorável e diz ser totalmente legal por ser previsto em lei, além de o próprio juiz receber a fortuna que é esse auxílio. Além disso afirma que esse direito é essencial para juízes e políticos que não tivesse residência própria nas cidades onde trabalham, teriam que morar em bairros periféricos.

Nas suas próprias palavras, o auxílio-moradia é legítimo pois em uma “cidade cara, se você não tiver residência oficial, daqui a pouco vai ter juiz em lugares periféricos, perigosos, onde há alto índice de criminalidade”. Mostrando sua lógica totalmente elitista dos juízes e políticos de morarem em bairros nobres, longe dos bairros nobres, ainda mais com dinheiro público que vem justamente dos impostos que são pago com o trabalho e suor da população pobre.

É extremamente escandaloso as declarações de Noronha, onde mais de 17 mil juízes e desembargadores recebem auxílio-moradia, mesmo que tenham um piso salarial de 27 mil reais, podendo chegar até a 100 mil até o fim da carreira, e dizer que o auxílio é para os juízes se manterem longe dos bairros periféricos e estarem expostos a criminalidade. Enquanto nos bairros periféricos, a população, principalmente a juventude negra, está exposta a uma extrema violência, como no Rio de Janeiro hoje que está sob a Intervenção Militar, acabam sendo brutalmente assassinados pelas operações militares e da polícia nas favelas cariocas.

É esta casta do judiciário que se vê confortável para prender de forma arbitrária Lula e impede ele de concorrer nessas eleições manipuladas. Essa mesma casta de juízes que além de ganhar esse grande benefício para se manter longe dos mais pobres, tiveram aumento de 5.500 reais em seus salários pelo presidente golpista Michel Temer, enquanto mais de 28 milhões de brasileiros estão desempregados. Assim como a dívida pública, o salário destes juízes é um total absurdo, sendo que mesmo com toda sua autoridade não foram votado pela população que Noronha quer manter total distância para exercer seus cargos e suas funções em prol dos capitalistas. Defendemos que todos os juízes e políticos sejam eleitos, revogáveis e ganhe o mesmo salário que uma professora.




Tópicos relacionados

Governo Temer   /    Poder Judiciário   /    Política

Comentários

Comentar