Política

ELEIÇÕES 2018

Jorge Mussi do TSE diz "justiça é bonita, chega a ser dengosa" enquanto censurava candidatura de Lula

O ministro do TSE, Jorge Mussi, em julgamento do TSE do registro da candidatura de Lula, acompanhou o voto golpista de Barroso para decidir em quem a população poderá votar nessas eleições. 2 a 1.

sexta-feira 31 de agosto| Edição do dia

Dedicou a maior parte do seu voto para justificar que vão ignorar até mesmo a resolução da ONU que legitima o registro para fazer valer a Lei Ficha Limpa, entendendo como quis a Constituição.

Privilegiado e sem voto, dá continuidade ao golpe institucional que, como o próprio STF mostrou ontem, condenará milhões de trabalhadores à terceirização irrestrita e uma série de ataques, inclusive contra as sobres de direitos de democráticos dos trabalhadores, que é o voto para presidente.

O PT mostrou que também atacaria aos trabalhadores e abriu caminho para que a direita se fortalecesse e o autoritarismo do Estado aflorasse, tanto que foi no seu governo que aprovou a Lei Ficha Limpa.

Mas não é possível ignorar que esse processo “jurídico” na realidade busca pressionar que Haddad assuma a cabeça da chapa, dificulte a transferência de votos via proibição da aparição de Lula na TV, para que um candidato ainda mais ajustador que Lula tenha maiores chances de ser eleito.




Tópicos relacionados

Prisão de Lula   /    Julgamento de Lula   /    Eleições 2018   /    "Partido Judiciário"   /    Poder Judiciário   /    Política

Comentários

Comentar