Sociedade

CAMPINAS

Jonas entregará Terminal Ouro Verde à privatização no 2º semestre de 2018

A prefeitura de Jonas Donizette prevê para o segundo semestre deste ano a concessão do Terminal Ouro Verde à iniciativa privada. Segundo a administração, todo o serviço de manutenção deverá ser privatizado e a empresa que assumir também deve receber por propagandas que poderão ser realizadas no local.

quarta-feira 31 de janeiro| Edição do dia

Cerca de 65 mil pessoas utilizam o Terminal por dia, pois ele dá acesso ao centro à duas das mais populosas regiões da cidade, a do Ouro Verde e a do Campo Grande, além de ser usado pela população que utiliza o Hospital Ouro Verde.

Mais um serviço público será entregue à privatização em Campinas sob a argumentação da “modernização” e de que “é necessário aliviar os gastos da prefeitura”. Para refutar tais argumentos falsos bastaria ver o recente e aberto escândalo envolvendo o vizinho Hospital Ouro Verde, no qual a Organização Social Vitale, iniciativa privada que possuía sua concessão de administração, está sendo investigada, junto a servidores e ao próprio prefeito Jonas, por corrupção, enquanto a precariedade leva às filas de horas e à falta de medicamentos básicos para a população.

A prefeitura mal divulga sobre essa privatização do Terminal Ouro Verde e, ao contrário, tenta escondê-la atrás das obras propagandeadas do novo serviço de integração dos ônibus atuais com o BRT (Ônibus de Transporte Rápido), que deve iniciar as obras em março deste ano e tem previsão de término somente para 2020.

No entanto os trabalhadores e a população pobre de Campinas que necessitam do transporte público vivem todos os dias uma realidade também de ônibus quebrados, sem cobradores, com excesso de trabalho aos motoristas, além da falta de linhas que promove a superlotação. E o transporte público foi, inclusive, um dos serviços atingidos pelo tarifaço desse início de ano, através de um novo aumento da passagem que é considerada a mais cara do país e está aquém no retorno em qualidade aos usuários. A respeito dessa situação extrema a prefeitura não apenas deixa de se pronunciar, como trata de dizer que deve passar a responsabilidade desse direito às empresas privadas, que já possuem longo histórico de lucro e precarização desse direito básico.

Nós do Esquerda Diário repudiamos a privatização dos transportes e de todos os serviços públicos, pois através dela os grandes empresários aumentam os seus lucros com os serviços essenciais que deveria ser garantidos pelo Estado, enquanto oferecem descaso e precariedade à população. Por isso defendemos a estatização dos transportes e o controle destes pelos trabalhadores e usuários, afinal deve ser um serviço público e sua qualidade controlada por aqueles que trabalham e utilizam todos os dias.




Tópicos relacionados

Sociedade   /    Campinas

Comentários

Comentar