Sociedade

CRISE DO RIO

Fechamento de leitos gera queda nas internações em Hospitais no Rio

Dados divulgados nesta semana pelo Sistema de Informações Hospitalares do SUS mostram que o número de internações em diversos hospitais da rede vem tendo quedas bastante drásticas, mostrando a enorme crise na saúde do Rio de Janeiro.

terça-feira 29 de agosto| Edição do dia

A precarização do sistema de saúde público do estado do Rio de Janeiro não é novidade para ninguém. Dados divulgados nesta semana pelo Sistema de Informações Hospitalares do SUS mostram que o numero de internações em diversos hospitais da rede vem tendo quedas bastante drásticas. No Hospital Souza de Aguiar a redução de 2015 para 2016 foi de 12% (caindo de 9.571 para 8.397. No Miguel Couto, da mesma rede, emergência de referência na zona sul, a queda no mesmo período foi de 11.035 para 10.391, ou 5,8%, enquanto desde 2011 a redução bate na casa dos 20%.

Para a Secretaria Municipal de Saúde, esse quadro de redução de internação nos leitos é resultado de uma "ampliação na cobertura da rede básica de saúde", pois tal cobertura teria como consequência a redução no agravamento de quadros clínicos atendidos pela rede básica.

No entanto esse discurso cai por terra quando pensamos que nos últimos anos no Rio de Janeiro houveram reduções no quadro de médicos, já que grande parte dos contratos são temporários. Além disso, entra na conta também a redução de leitos. Segundo Jorge Darze, Presidente da Federação Nacional de Médicos, "o Estado perdeu mais de 4 mil leitos nos últimos anos e não há concurso".

Diferente do discurso da Secretaria, a queda na internações não é resultado de melhoras nas condições de saúde ou de ampliação da rede básica, mas na verdade é resultado da precarização total do sistema público de Saúde, com perda de leitos, Hospitais fechando emergência por falta de médicos, e agora refletido numa queda de internações em hospitais de referência.




Tópicos relacionados

Crise no Rio de Janeiro   /    Sociedade   /    Rio de Janeiro

Comentários

Comentar