Sociedade

PICO DO JARAGUÁ

Grande ato indígena contra o marco temporal e a revogação das demarcações

Nesta quarta (30) Guarani-Mbyá, Guarani-Kaiowá e povos indígenas de outras etnias realizaram grande manifestação em São Paulo em defesa do território indígena do Pico do Jaraguá e contra Temer. O governo golpista vem sendo ofensivo em retirar terras e vem legitimando assassinatos contra indígenas para garantir o lucro do agronegócio.

quarta-feira 30 de agosto| Edição do dia

Um grande ato, com presença massiva de povos indígenas, tomou parte da Avenida Paulista em São Paulo nesta quarta-feira. Na última semana o Ministério da Justiça revogou decisão de 2015 que garantia aos Guarani Mbya 532 hectares de terra. Segundo lideranças indígenas, as aldeias ainda respondem por 4 processos de reintegração de posse e agora essa medida reacionária do Ministério da Justiça do governo golpista de Temer.

O ato partiu do vão do MASP, milhares ocupando ao menos um quarteirão da Av. Paulista. Dentre os manifestantes, haviam majoritariamente diversas variações de etnia Guarani, de diversas cidades e estados do país, além de outros países da América Latina. Vários apoiadores se somaram ao ato, em especial estudantes universitários, onde também contava com a presença de muitas crianças indígenas.

A manifestação parou em frente à Secretaria da Presidência na Augusta, onde os grupos indígenas manifestaram palavras de ordem como Fora Temer, pela demarcação do Pico do Jaraguá e pelo fim do Marco Temporal. Ao final, sentaram, conversaram entre si, comeram, e dispersaram.

Vídeo de Bruninho, liderança Guarani-Kaiowá, defendendo a unificação dos povos indígenas

Carlos Papa, Guarani-Mbyá, presta a sua solidariedade à luta pelo Pico do Jaraguá




Tópicos relacionados

resistência indígena   /    Indígenas   /    Sociedade   /    Povos indígenas

Comentários

Comentar