GOLPISTAS

Golpistas do MBL e Vem pra Rua organizam atos reacionários pela prisão de Lula

Cássia Silva

estudante de Ciências Sociais na Unicamp e militante da Faísca

terça-feira 3 de abril| Edição do dia

Às vésperas do julgamento decisivo de Lula no Supremo Tribunal Federal (STF), Movimento Brasil Livre (MBL) e Vem Pra Rua (VPR), com outros setores, organizam para hoje, 3 de abril, manifestações pela prisão do ex-presidente petista, que está sendo condenado a 12 anos alvo da Operação Lava Jato.

Amanhã, o STF analisará o mérito do habeas corpus preventivo de Lula e os movimentos ligados à direita brasileira estão organizando manifestações Brasil afora para Pela retirada do direito do povo decidir em quem votar. O MBL e o VPR pretendem fazer essa manifestação reacionária em pelo menos 100 cidades de 20 estados do país e em 4 cidades fora do Brasil.

Segundo o Estadão, Kim Kataguiri, um dos líderes do MBL, disse que está com muita expectativa que Lula seja preso amanhã. Totalmente de acordo com um abaixo-assinado que promotores, procuradores e juízes estão passando para que não seja necessário avaliar o habeas corpus e que Lula já seja preso a partir do julgamento da segunda instância. O abaixo-assinado foi entregue ontem (2) para os 11 ministros do STF e foi mobilizado por mais de 1000 juristas, no medo de que uma decisão favorável a Lula possa indicar a revisão da autorização de prisão em segunda instância.

Isso sem contar a circulação nas redes de um comunicado da empresa de telecomunicações SKY dizendo que irá liberar seus funcionários para participarem das manifestações convocadas por esses setores da direita golpista pela prisão de Lula. Nitidamente empresários, MBL, VPR e Judiciário estão em consonância para avançar no ataque a um direito básico elementar que é o povo decidir em quem votar.




Tópicos relacionados

Julgamento de Lula   /    MBL

Comentários

Comentar