Sociedade

SAÚDE PRECARIZADA

Falta d’agua em maternidade revela descaso do governo do Piauí

Médicos estão tendo que lavar as mãos de maneira improvisada com soro fisiológico para evitar contaminações

sexta-feira 18 de agosto| Edição do dia

Falta d’agua em maternidade revela descaso do governo do Piauí
Médicos estão tendo que lavar as mãos de maneira improvisada com soro fisiológico para evitar contaminações.

Funcionários da Maternidade Dona Evangelina Rosa, em Teresina, denunciaram que o problema de falta d’agua tem sido frequente no hospital. Médicos não têm água para lavar as mãos e precisam realizar cirurgias improvisando a higiene com soro fisiológico.
Pacientes reclamam que, além de não ter água, quando tem ela vem suja com indícios de ferrugem. Eles relatam, também, terem medo de contaminações, já que não é possível tomar banho.

A assessoria do hospital nega a falta d’água e disse que houve um problema com uma das bombas. Caminhões pipas foram disponibilizados para suprir o problema.

Este, porém, reflete o sucateamento da saúde pública causado pela falta de investimentos do governo Estadual e Federal, seguindo um plano privatista que quer passar a saúde pública e gratuita para os grandes empresários.




Tópicos relacionados

precarização   /    medicina do capital   /    Sociedade   /    Saúde

Comentários

Comentar