Política

OPERAÇÃO LAVA JATO

Ex-secretário de Alckmin é preso na Lava Jato acusado de superfaturamento de obras públicas

Laurence Casagrande, ex-secretário de transportes do governo de Geraldo Alckmin (PSDB) e ex-presidente da Dersa, foi preso nesta quinta-feira (21) pela operação Lava Jato. As investigações são sobre as obras do trecho Norte do Rodoanel Mário Covas.

quinta-feira 21 de junho| Edição do dia

De acordo com as investigações a obra foi superfaturada em R$ 131 milhões. Estão sendo cumpridos outros 15 mandados de prisão temporária e 51 mandados de busca e apreensão nas cidades de São Paulo, Carapicuíba, Arujá, Bofete, Ribeirão Preto e São Pedro, no estado de São Paulo, além das cidades de Marataízes e Itapemirim, no Espírito Santo. A Operação Pedra no Caminho é parte da Lava Jato em São Paulo.

Laurence Casagrande é ligado a Saulo de Castro, secretário da Casa Civil, e atualmente é presidente da Companhia Energética de São Paulo. Entre maio do ano passado e abril deste ano, esteve à frente da Secretaria de Logística e Transportes. Também foi presidente da Dersa entre janeiro de 2011 e maio de 2017.

Ele comandou negociações que culminaram com um empréstimo de US$ 1.150 milhões junto ao Banco Intramericano de Desenvolvimento (BDI). Além da obra do Rodoanel Norte ele coordenou também a duplicação do trecho Planalto da Rosovia dos Tamoios, a implantação do Complexo Viário Polo Itaquera e as obras da Nova Tamaios Contornos.




Tópicos relacionados

PSDB   /    Alckmin   /    Operação Lava Jato   /    São Paulo   /    ABC paulista   /    São Paulo (capital)   /    Política

Comentários

Comentar